Trabalho desenvolvido no CER Olho d’Água recupera capacidade física e autoestima de pessoas idosas em São Luís

A atividade física regular e uma alimentação equilibrada estão entre as principais bases de sustentação do conceito de vida saudável recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a pessoas acima dos 60 anos. Em São Luís, o Centro Especializado em Reabilitação, localizado no bairro do Olho d´Água, unidade gerida pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), desenvolve um trabalho de reeducação física que já apresenta resultados significativos na melhora da qualidade de vida de idosos.  

Grupo  Melhor Idade do CER Olho d´Água se reúne 2 vezes na semana
(Foto: Walland Silva)

Criado há quatro anos, o grupo Melhor Idade do CER Olho d´Água é composto atualmente por 70 alegres idosos, entre 60 a 86 anos. O grupo se reúne semanalmente, às quartas e sextas-feiras, no Centro de Reabilitação, localizado em frente à praia do Olho d’Água. O trabalho é conduzido por uma equipe multidisciplinar composta por instrutor físico, fisioterapeuta, terapeutas ocupacionais, nutricionista, psicólogo, fonoaudiólogo e musico terapeuta.

“Nós atendemos no CER Olho d’ Água pacientes idosos com osteoporose, com diabetes, com hipertensão, e cada um deles necessita de um programa de alongamento físico e de alimentação específicos”, explica o instrutor de Educação Física, Viller Montelles. “No planejamento e na execução dessa atividade fisio-corporal padronizada para pessoas idosas levamos em conta aspectos importantes, como por exemplo, se a pessoa está com falta de equilíbrio, se sofre de labirintite e também o seu grau de perda de massa óssea e muscular”, reforça.   

Sessões buscam reativar mobilidade dos idosos
(Foto: Walland Silva)

Nas animadas sessões são desenvolvidas atividades de dança e atividades corporais com o uso de equipamentos apropriados para trabalhar integralmente o corpo.
”Todo esse conjunto de atividades físicas tem como objetivo principal fortalecer os membros inferiores da pessoa idosa, permitindo que ela possa se locomover melhor, a ter um maior equilíbrio e com isso, reduzir as possibilidades de queda, reconhecidamente uma das maiores ameaças cotidianas à saúde dos idosos”, destaca o instrutor.

Ressocialização

Outro grande benefício trazido pelas atividades desenvolvidas no CER Olho d’ Água é a ressocialização dos idosos. “Muitos, em razão de terem perdido o marido ou a esposa, chegam aqui bem tristes, deprimidos e depressivos”, conta o instrutor Viller Montelles. “Com a evolução da terapia física, eles acabam criando novos círculos de amizades, encontram mais disposição, saem do isolamento e voltam a ser uma presença importante dentro de seus ambientes familiares”, destaca Viller.

Para a fisioterapeuta Selma Gomes Meneses, integrante da equipe multidisciplinar do CER Olho d’Água, essa reinclusão social do idoso é uma conquista até maior do que a recuperação da capacidade fisio-corporal proporcionada pelas atividades físicas regulares. “Com esse trabalho contínuo, temos conseguido reverter muitos dos efeitos advindos naturalmente pelo avanço da idade, sobretudo os de natureza psicológica”, garante. “A maioria dos idosos atendidos por nós iniciou as sessões com sinais claros de depressão, e hoje apresentam uma autoestima valorizada, com outro astral”, comenta Selma. “Para o profissional envolvido nesse trabalho, ver essa transformação de perto é uma lição de vida“.         

A aposentada Joana Evangelista Diniz, 85 anos, frequenta o grupo Melhor Idade do CER Olho d´Água desde 2015 e a partir daí tem participado, assiduamente, das duas sessões semanais. Toda quarta e sexta-feira, dona Joana, moradora do bairro da Liberdade, sai de casa cedo para apanhar o ônibus que a deixa na porta da unidade.

Todo esse esforço tem valido a pena. “Hoje, graças a Deus e a descoberta dessas atividades do grupo, gozo de uma saúde bem melhor que antes”, revela animada dona Joana. “Faço todos os exercícios que os instrutores pedem, e sem reclamar”, faz questão de dizer.

A inclusão de pessoas no grupo Melhor Idade pode ser feita por meio de encaminhamento médico (clínico geral ou neurologista). De posse do documento, comprovante de residência e documento de identidade, a pessoa interessada dá entrada à solicitação na recepção do CER Olho d’Água. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, e está localizada na rua Domingos Rodrigues, 70, no Olho d’Água.

Fonte: Comunicação e Marketing – EMSERH