São Luís ganha novo Centro de Hemodiálise estadual


Centro terá capacidade total para 40 cadeiras de diálise (Foto: Julyane Galvão)

O secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula, visitou nesta quinta-feira,12, o Centro de Hemodiálise São Luís, que será entregue à população na próxima semana. O centro terá capacidade total para 40 cadeiras de diálise.

“O Centro de Hemodiálise é uma conquista. Mesmo em um momento de dificuldades e retração da economia, vamos ampliar as vagas de diálise. Temos aumentados essas vagas ao longo dos últimos cinco anos – Chapadinha, Pinheiro, São João dos Patos, Açailândia, São Luís, Imperatriz ganharam ou ampliaram as vagas. Havia um déficit histórico”, afirmou Carlos Lula.

As 40 cadeiras de diálise do Centro de Hemodiálise São Luís terão a capacidade de atendimento de 240 pacientes. “A fila muda a todo o momento, mas para o que temos hoje, teremos pela primeira vez na história a capacidade de zerar a fila. Não terá ninguém mais esperando para realizar a diálise”, completou o gestor estadual.

O centro conta com consultório, sala de estabilização, implante de cateter, atendimento multiprofissional com nutricionistas e outros profissionais da saúde, farmácia, sala de nutrição para pacientes e acompanhantes e sala de esterilização de materiais.


Secretário Carlos Lula em visita ao Centro de Hemodiálise São Luís (Foto: Julyane Galvão)

A unidade será gerenciada pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh). “É um momento de alegria entregar para o povo maranhense mais um equipamento para encorpar mais a rede de saúde do Estado. Ele vai gerar um benefício enorme para os pacientes que sofrem com doença renal crônica, vai aliviar o sofrimento e dar qualidade ao tratamento deles”, disse o diretor clínico da Emserh, Samuel Gregório.

Instalado na Rua Castro Alves, no Monte Castelo, atrás do Hospital Nina Rodrigues, o Centro de Hemodiálise São Luís funcionará em três turnos – matutino, vespertino e noturno, de segunda a sábado. “O Centro será composto por equipe formada por médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas e assistentes sociais. O paciente terá todo um acompanhamento necessário desde a porta de entrada. Ele terá toda uma estrutura para ele ter acolhimento”, pontuou a diretora administrativa do Centro, Patrícia Ferreira.

Os atendimentos do Centro de Hemodiálise serão regulados pela Central de Regulação de Diálise do Estado.

Acompanharam a visita a secretária adjunta de Administração da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Maiara Nunes; a secretária adjunta de Assistência à Saúde da SES, Carmen Belfort; e a superintendente de Acompanhamento da Rede de Saúde da SES, Mayrlan Avelar.

Fonte: SES