Quase 1.500 candidatos fazem provas para programas de Residência Médica e Multiprofissional do Maranhão

Foram realizadas neste domingo, 18, em São Luís e em Caxias, as provas para ingresso nos programas de Residência Médica e Multiprofissional oferecidos ano que vem pelo governo do Maranhão. Em 2019 os programas de Residência em Saúde nas unidades públicas maranhenses oferecem 69 vagas, distribuídas em nove programas de Residência Médica e cinco Programas de Residência Multiprofissional (consulte box com a distribuição completa das vagas).

Os programas de Residência em Saúde são modalidades de ensino de pós-graduação, na modalidade especialização, destinada a médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e outras categorias profissionais atuantes na área da saúde. Os programas de Residência têm duração de dois ou três anos, dependendo da especialidade, com aulas teóricas e práticas prestadas dentro dos hospitais.

“A Residência é um tipo de especialização em que o profissional é treinado em serviço e é considerada o padrão ouro para a formação na área da saúde”, explica a médica endócrino-pediatra Ianik Leal, diretora de Residências e Ensino em Saúde do Maranhão. “É uma modalidade de qualificação profissional que traz resultados de extremo impacto para a política pública de saúde”, ressalta.

No Maranhão, todos os programas de Residência em Saúde oferecidos nas unidades de saúde estaduais são credenciados e devidamente autorizados pela Comissão Nacional de Residência Médica – CNRM e pela Comissão Nacional de Residência Multidisciplinar (CNRMs), entidades vinculadas ao Ministério da Educação que regulam os programas de Residência em Saúde oferecidos em todo o país.

Perto de 1.500 profissionais da área da saúde se inscreveram nos dois seletivos para Residência em Saúde no Maranhão (1.117 inscritos para a Residência Multiprofissional e 358 para a Residência Médica). Os programas de Residência Médica em Psiquiatria e Residência Multiprofissional em Atenção em Unidade de Terapia Intensiva adulto foram os programas mais concorridos.

Para o presidente da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), Vanderley Ramos, os investimentos feitos pelo governo Flávio Dino no fortalecimento dos programas estaduais de Residência em Saúde refletem positivamente na qualidade do atendimento prestado em toda a rede pública de saúde. “Os programas de Residência proporcionam uma melhor formação teórico-prática aos profissionais de saúde, e, ao mesmo tempo, têm contribuído muito para o aumento do número de médicos especialistas no Maranhão“, destaca.

As aulas dos 14 programas estaduais de Residência em Saúde 2019 estão previstas para iniciar a partir de 1° de março.

Fonte: Comunicação e Marketing/EMSERH