1 de julho de 2019

Hospital Aquiles Lisboa promove capacitação multiprofissional em hanseníase

O Hospital Aquiles Lisboa promoveu ciclo de capacitação para os profissionais da unidade, referência no diagnóstico e tratamento da hanseníase. Durante três dias cerca de 50 participaram das oficinas no hospital. A oficina foi encerrada nesta sexta-feira (28).

“A capacitação surgiu com o intuito de reforçar o conhecimento sobre a hanseníase e a forma como ela deve ser tratada. Não queremos alcançar apenas o enfermeiro ou o médico mas, também, toda a equipe profissional”, disse o diretor administrativo do hospital, Raul Fagner Leite da Silva.

A avaliação neurológica simplificada foi um dos temas da oficina. As palestras foram realizadas pela supervisora do setor de reabilitação do HAL, Gisella Pacheco e a supervisora de enfermagem e coordenadora do programa de Hanseníase do HAL, enfermeira Shirley Priscila Martins Chagas.


Profissionais do HAL participam do ciclo de capacitação (Foto: Márcio Sampaio).

A coordenadora do programa de Hanseníase do HAL, enfermeira Shirley Priscila Martins, observou que a capacitação amplia a qualificação dos profissionais de diferentes especialidades.  “Não será mais o caso de cada um se manter em sua própria competência, mas investir em formação para potencializar o trabalho em equipe. Os pacientes com hanseníase dependem de uma assistência multidisciplinar. Esta precisa do conhecimento tanto para esclarecer as dúvidas como para interpretar o seu quadro clínico e atender às suas necessidades”, explicou.

O fisioterapeuta Wellington Carvalho participou da capacitação. “É a oportunidade de ampliar os conhecimentos, assim como aperfeiçoar a prática na hora de fazer o tratamento com o paciente. A fisioterapia é utilizada na reabilitação, e o que vem sendo compartilhado com certeza irá impactar de maneira positiva tanto a pessoa que está sendo tratada contra a hanseníase, como de outras enfermidades”, avaliou.


Exames clínicos são feitos para avaliar o paciente (Foto: Márcio Sampaio).

Hanseníase

O diagnóstico de caso de hanseníase é essencialmente clínico e epidemiológico. Este é realizado por meio do exame geral e dermatoneurólogico para identificar lesões ou áreas de pele com alteração de sensibilidade e/ou comprometimento de nervos periféricos, com alterações sensitivas e/ou motoras e/ou autonômicas.

Daucyana Castro

POSTAGENS

RECENTES


Governo disponibiliza drive-thru de testagem para a Covid-19 a partir de segunda-feira (4)

Por Daucyana Castro O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), vai disponibilizar, a partir [...]

Governo reduz espera de maranhenses por procedimentos oftalmológicos com o Programa Mais Cirurgias

Com o Programa Mais Cirurgias, o Governo do Estado tem ampliado a oferta de procedimentos oftalmológicos pelo Maranhão e, assim, [...]

UPA de Paço do Lumiar celebra dois anos de funcionamento com mais de 200 mil atendimentos

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Paço do Lumiar completou, em 23 de junho, dois anos de funcionamento, contabilizando [...]