9 de agosto de 2019

Hemomar realiza o 1º Fórum de Segurança de Doadores e Pacientes


Fórum de Segurança de Doadores e Pacientes do Hemomar reuniu coordenadores de Hemocentros, Hemonúcleos e Núcleos de Segurança (Foto: Márcio Sampaio)

O Fórum de Segurança de Doadores e Pacientes do Hemomar reuniu, nesta quinta-feira (8), coordenadores de hemocentros, hemonúcleos e Núcleos de Segurança do paciente para debater o tema “Todos pela Segurança de Doadores e Pacientes”. O evento foi realizado no auditório do Centro de Hematologia do Maranhão (Hemomar).

Foram debatidas as temáticas “Composição e Cadastro de Núcleo de Segurança do Paciente”; “Aprimoramento da Prática Assistencial a partir da Notificação de Incidentes”; “Protocolos de Segurança do Paciente”; “Hemovigilância em Segurança do Paciente”; e “Práticas Seguras para Prevenção de Danos”.

De acordo com o diretor da Hemorrede, Etevaldo do Carmo Castro, doadores e receptores são focos no processo de doação. “Contextualizamos o que é a segurança do paciente, tendo como objetivo a proteção do mesmo, a garantia à vida e a participação de pessoas que se disponibilizem a doar. No que couber para a segurança do doador e/ou do receptor, é importante que se siga, sem prejuízos, as exigências da legislação de sangue”, destacou.

“Todo o ciclo de doação do sangue passa pela regulação da hemoterapia, conforme determinado pela Anvisa e Ministério da Saúde. Em todo processo, existe risco, então sempre buscamos garantir que o sangue coletado chegue até o paciente para que seja garantida a vida e a saúde”, destacou o chefe do Departamento de Serviços de Saúde da Vigilância Sanitária da SES, João Nery.

A coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente do Hemomar, Olivani Domanski, enfatizou que o trabalho é muito maior do que a receptação de bolsas. “O Hemomar conta hoje com cerca de 2.500 doações internas de sangue por mês. As bolsas coletadas são usadas para tratamento de pacientes diagnosticados com doenças raras, bem como apoio em procedimentos cirúrgicos e transfusões”, observou Domanski.

Para a participante e assistente social do hemocentro do Hospital Municipal Dr. Clementino Moura, Socorrão II, Ruthe Inês Soares Rudakoff, eventos como o fórum precisam ser cada vez mais difundidos. “O meu trabalho consiste na busca por doadores para reposição do banco de sangue. Neste sentido, o evento chega em boa hora, pois ele soma com as ações educativas que realizamos com vista a conscientizar as pessoas da importância de doar. Sangue é vida e um ato de amor”, disse.

A mesa de abertura foi composta pelo diretor técnico do Hemocentro, João Batista Abreu Carvalho; pela coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente do Hemomar, Olivani Izabel Domanski Guarda; pela chefe do Núcleo Estadual de Segurança do Paciente em Vigilância Sanitária da SES, Ione Barcelos de Oliveira; e pelo chefe do Departamento de Serviços de Saúde da Vigilância Sanitária da SES, João Nery.

Hemomar

O Centro de Hematologia realiza coletas internas e externas. Entre os apoiadores estão igrejas, escolas, empresas públicas e privadas e universidades. O Hemomar da capital fica localizado na Rua Cinco de Janeiro, s/nº, bairro da Jordoa. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, e aos sábados, das 7h às 12h.

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde (SES)

Daucyana Castro

POSTAGENS

RECENTES


Governo disponibiliza drive-thru de testagem para a Covid-19 a partir de segunda-feira (4)

Por Daucyana Castro O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), vai disponibilizar, a partir [...]

Governo reduz espera de maranhenses por procedimentos oftalmológicos com o Programa Mais Cirurgias

Com o Programa Mais Cirurgias, o Governo do Estado tem ampliado a oferta de procedimentos oftalmológicos pelo Maranhão e, assim, [...]

UPA de Paço do Lumiar celebra dois anos de funcionamento com mais de 200 mil atendimentos

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Paço do Lumiar completou, em 23 de junho, dois anos de funcionamento, contabilizando [...]