Governo do Estado realiza mutirão oftalmológico no bairro da Vila Luizão

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realizou, nesse sábado (3), mais um mutirão pelo ‘Programa do Glaucoma’, no Centro de Especialidades Médicas (CEM) da Vila Luizão. Cerca de 200 pacientes foram cadastrados para realizar os exames que auxiliam no diagnóstico do glaucoma, catarata e outras doenças que causam cegueira.

Essa foi a oitava edição do mutirão na unidade, que ao todo já beneficiou mais de 1,6 mil pessoas. Durante o mutirão, além da consulta, os pacientes realizam exames, e, de acordo com o diagnóstico, recebem a medicação logo após o atendimento de forma gratuita, além de serem encaminhados para tratamento.

Segundo Zélia Moreno, coordenadora do programa pelo Hospital do Olho – uma das unidades conveniadas com a SES para realizar os atendimentos -, o mutirão tem correspondido as expectativas em relação a diagnóstico e tratamento. “Em geral temos uma média de 200 atendimentos e, desses, cerca de 20% dos casos são de glaucoma, 10% catarata, 12% precisam realizar exames complementares e outros 5% são casos de pterígeo”, pontuou a coordenadora.

O motorista Josenildo Mendes, 31 anos, disse que veio de Bacabeira para aproveitar o mutirão. (Foto: Julyane Galvão/SES)

A ação possibilita ainda que, além desses, sejam identificados outros problemas, permitindo que as pessoas sejam encaminhadas para o tratamento adequado. “Os atendimentos pelos mutirões ajudam a desafogar o sistema. Temos muitos pacientes que chegam com problemas que evoluem por não terem tido um acompanhamento inicial. É importante estar sempre atento à saúde dos olhos para evitar doenças que causam cegueira. No mutirão, fazemos o diagnóstico e auxiliamos no encaminhamento desses pacientes para resolver cada caso”, ressaltou o oftalmologista, Vinícius Silva.

O diretor do Hospital Geral da Vila Luizão, Ricardo Lima, destacou que a ação é avaliada de forma positiva pelos moradores da região. “A cada ação, percebemos a participação de muitas pessoas que encontram nessa a oportunidade de um atendimento mais rápido. Nós ficamos felizes com o resultado e em ver que muitos têm se beneficiado dos mutirões”, disse.

Esse foi o caso de Raimunda Soares, de 72 anos, que foi à consulta por sentir muita dificuldade para enxergar. “Eu não teria como pagar esses exames. Então vim para ver o que tem feito minha vista ficar tão embaçada e, às vezes, até escurece. Não quero ficar cega e achei ótimo ter esse atendimento”, contou. Durante a consulta, Raimunda teve a suspeita da catarata confirmada, além de pterígeo e da retinopatia diabética.

“O caso dela está em grau intermediário. Por isso, precisa ser cuidado agora para não avançar. Daqui ela já sai com a ficha para dar prosseguimento aos procedimentos de exames pré-cirúrgicos para realizar a cirurgia de catarata e cuidar dessa retinopatia diabética, que ainda é a principal causa de cegueira”, explicou o médico.

FALA, POVO!

“Vim de Bacabeira fazer os exames. Soube do mutirão e achei ótimo poder fazer tudo no mesmo dia com muita facilidade”. Josenildo Mendes, 31 anos, motorista.

“Há três anos, operei da catarata e depois não fiz mais exames. Gostei de ver o atendimento que tivemos aqui e espero que a gente sempre possa ter esse tipo de coisa acontecendo para melhorar a saúde das pessoas”. Antônio de Souza, 52 anos, lavrador.

“É muito bom ter como resolver nossos problemas de saúde em oportunidades como essas. Estou sentindo muita dor nos olhos e vim ver o que é para resolver. Acho que tem melhorado a saúde para quem precisa”. Eliane Silva, 55 anos, dona de casa.