29 de abril de 2022

Com Saúde na Praça, Governo leva serviços à população de Grajaú e região

Por Daucyana Castro

O Governo do Maranhão realizou, na quinta-feira (28), mais uma edição do Programa Saúde na Praça, desta vez no município de Grajaú. O Saúde na Praça é um programa da Secretaria de Estado da Saúde (SES), executado em parceria com a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), que tem o objetivo de facilitar o acesso da população aos serviços de saúde.   

A ação ocorreu no Centro Escolar Professor Dimas Simas Lima, no bairro Canoeiro, das 8h às 16h, e disponibilizou atendimentos em Pediatria, Ortopedia, Ginecologia e Clínica Geral, além de vacinação contra a Covid-19 para pessoas de 5 a 18 anos, como estratégia para ampliar a cobertura vacinal contra a doença no estado.  

O presidente da EMSERH, Marcello Duailibe, acompanhou os atendimentos. “Atuamos sob orientação do governador Carlos Brandão e do secretário Tiago Fernandes, intensificando tanto as cirurgias como as ações de programas como o Saúde na Praça. É uma ação importantíssima que beneficiou tanto os moradores de Grajaú como os moradores de municípios vizinhos”, enfatizou. 

O atendimento chegou em boa hora para o lavrador Lindomar Ribeiro de Carvalho, de 56 anos. “Gostei muito do atendimento. E, pra mim, foi muito importante porque justamente hoje eu precisei de um atendimento médico com ortopedista. Eu estava trabalhando na roça e minha coluna desmantelou. Há dois anos eu tenho esse problema e de vez em quando umas crises. Meu serviço é pesado e qualquer peso desmantela a coluna”, disse o lavrador. 

A vendedora ambulante Silvana Jorge, de 52 anos, conseguiu atendimento com o clínico geral e levou o neto também. “Eu consultei e me passaram exames. Já saí com tudo marcado, tanto os exames como o retorno. E ainda deu tempo de ir em casa e trazer meu neto para consultar, porque faz tempo que ele não ia num pediatra. Foi excelente essa ação”, disse Silvana. O programa Saúde na Praça foi iniciado em agosto de 2021 e já realizou mais de 114 mil atendimentos.

Daucyana Castro