“Vou agarrar com todas as minhas forças”, diz 1ª selecionada do Programa Mais Estágio

Vitória Régia: a primeira contratada do Mais Estágio. Foto: Handson Chagas/Secap

“Eu me sinto muito feliz por ter conseguido essa oportunidade, que vou agarrar com todas as minhas forças”, diz Vitória Régia Cristina de Sousa Pires, 18 anos, a primeira contratada do Programa Mais Estágio, promovido pelo Governo do Maranhão em parceria com agências de estágio e empresas.

Vitória está entre os beneficiários do programa que concede vagas de estágio remunerado para alunos de ensino médio no estado. O Mais Estágio foi lançado na sexta-feira (11) pelo governador Flávio Dino, com a oferta inicial de 500 vagas.

A estudante do 2º ano do ensino médio no Centro Integrado do Rio Anil trocou o turno escolar para o noturno há um ano, na esperança de conseguir uma oportunidade de trabalho durante o dia. Já havia se inscrito em outros seletivos de estágio, mas sem sucesso. “Agora que fui selecionada, estou muito feliz, vou trabalhar todos os dias sorrindo”, afirma. Por meio do Mais Estágio, após cadastro no CIEE, Vitória foi chamada para uma vaga de aprendiz em setor administrativo de uma agência bancária.

“Estou gostando bastante porque estou aprendendo muito. Eu não sabia mexer em computador, por exemplo, e agora digitalizo documentos e faço planilhas”, conta.

Renda em boa hora
A estudante faz planos com a renda mensal: “A minha ideia é ajudar em casa, que ainda está em construção, e juntar dinheiro para minha faculdade”.

Ao lado da mãe, Vitória faz planos com o salário. Foto: Divulgação

“Pretendo absorver cada dia mais coisas e espero ficar na empresa. Muita gente com a minha idade queria estar no meu lugar. Vejo pelos meus amigos que foram para a seleção comigo. Eles ficaram muito felizes por mim.”

A mãe, Josilene dos Anjos Ferreira de Sousa, 42 anos, está desempregada. “Para mim, é muito gratificante ver ela conseguir esse estágio. Ela é muito esforçada e merece essa oportunidade”, diz Josilene.

O Mais Estágio
Por meio do Mais Estágio, os candidatos concorrem a vagas em empresas públicas, privadas e órgãos estaduais como a própria Secretaria de Estado da Educação (Seduc), à frente da iniciativa com a Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (Seejuv).

As vagas de estágio têm regime de trabalho de quatro a seis horas por dia, de segunda a sexta-feira. A média de remuneração mensal é de um salário mínimo, mas algumas empresas chegam a pagar até R$ 1,5 mil. O contrato tem duração inicial de um ano, podendo ser prorrogado por mais um.

Há postos de trabalho em 25 municípios maranhenses, como São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Timon, Caxias, Santa Inês, Barreirinhas, Pedreiras e Pinheiro, mas a meta do programa é alcançar todos os municípios maranhenses.

O Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e o Centro de Integração Empresa Escola (CIEE) são as agências de estágio que mediam o contato entre os candidatos e as empresas filiadas ao programa.

Para participar do Mais Estágio, basta ser aluno regular de ensino médio da rede pública ou particular, com idade a partir de 16 de anos. Estudantes de escola pública tem preferência no preenchimento das vagas.
As inscrições podem ser feitas por meio do site da Seduc (http://www.educacao.ma.gov.br), onde estão disponíveis mais informações sobre o programa.

Decreto
O Mais Estágio foi instituído pelo governador Flávio Dino via decreto, em março de 2017, para regularizar a oferta de estágio para alunos de ensino médio no Maranhão, que desde 2010 havia sido descontinuada pela justiça.

Naquele ano, o Ministério Público do Trabalho (MPT) provocou a dispensa de 700 jovens em situações de trabalho inadequadas à aprendizagem profissional, pois estavam sendo tratados como mão de obra barata.

Powered by WPeMatico