Uso de celular pode ocasionar dores na região cervical do corpo

Servidor público, Pedro Nunes recebeu atendimento no setor de Ortopedia

“Quando eu utilizo o celular, sinto um desconforto na região da nuca. Por isso, procurei o Hospital do Servidor, porque sei que aqui há atendimento ortopédico e que serei bem orientado”, disse o professor de Química Pedro de Jesus Nunes Silva Filho.

O educador procurou ajuda na unidade gerida pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares e ficou satisfeito com as orientações. Descobriu no hospital que utiliza o aparelho de forma irregular, com o pescoço inclinado. Postura condenada pelo médico.

“Conseguir usar o celular sem inclinar tanto o pescoço é o mais correto. Manter a coluna reta é a principal recomendação”, explicou o ortopedista Jeferson Xavier.

Satisfeito com a ajuda, Pedro de Jesus diz não ter dúvidas de que as dores na região do pescoço vão aliviar. “Vou procurar fazer da forma correta”, prometeu.

A recomendação serve para todas as pessoas. Mais do que o atendimento por si só, para tratamento de uma doença ou qualquer desconforto, os médicos que prestam serviço no Hospital do Servidor promovem um atendimento humanitário. O diálogo com o paciente sempre tem cunho educativo e as explicações buscam a qualidade de vida.

No que diz respeito ao uso do celular, prática adotada nos dias de hoje pela maioria da população, deve-se ater para o cuidado com a postura.

“O uso do celular pode ocasionar danos a pessoas pela sobrecarga na região cervical. Um dos pontos que mais sofre é a coluna. Estudos mostram que, com a inclinação para frente, o peso do seu corpo pode até dobrar. Dores na região cervical podem ser ocasionadas pelo uso excessivo do celular. Alongamentos e pausas são essenciais”, destacou o médico.

Além da ortopedia, o Hospital do Servidor disponibiliza atendimento nas áreas de cardiologia, ginecologia, psiquiatria, pediatria, endocrinologia, nutrição, reumatologia, pneumatologia, hematologia, neurologia pediátrica, alergologia, dermatologia e clínica geral.

Recentemente, a unidade gerida pela EMSERH expandiu os atendimentos. O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, não mede esforços para garantir uma assistência de qualidade aos servidores estaduais, ativos, inativos e seus dependentes.