Unidades de saúde geridas pela EMSERH adotam ponto eletrônico

Unidades de saúde geridas pela EMSERH adotam ponto eletrônico

Implantação será concluída até o final do ano

A gerência de Relações Trabalhistas da EMSERH (Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares) iniciou o processo de implantação do registro de ponto eletrônico na sede da empresa e nas 44 unidades de saúde geridas pela EMSERH. A entrada e saída dos colaboradores passa a ser registrada por meio do relógio biométrico, exigência determinada pela Portaria 1.510 do Ministério do Trabalho a empresas com mais de 10 funcionários.

“Com esse investimento, a EMSERH se ajusta às exigências da lei e passa a ter um controle essencial sobre a produtividade dos seus quase oito mil colaboradores”, avalia a diretora de Gente e Gestão, Grasiella Nunes. “Vamos poder fazer um melhor acompanhamento e uma gestão mais precisa da jornada de trabalho de cada colaborador, principalmente dentro das unidades de saúde, que ainda recorrem ao registro de ponto manual”, reforça Grasiella.

Com a adoção do ponto eletrônico, todas as informações registradas diariamente no relógio biométrico seguem direto para o Ministério do Trabalho, favorecendo o controle e a contabilização de procedimentos trabalhistas de rotina, como o pagamento de horas-extras, por exemplo. “O ponto eletrônico vai reduzir em até 80% o tempo gasto hoje pelos técnicos do NGG na análise mensal dos dados dos colaboradores”, prevê a gerente de relações trabalhistas da EMSERH, Andréa Meireles.

O ponto eletrônico traz benefícios também para o trabalhador, sendo o principal deles a confiabilidade dos dados de registro das horas trabalhadas. “Como os seus dados de entrada e saída ficam registrados eletronicamente, o colaborador ganha um maior resguardo na comprovação de sua presença na empresa”, reforça Andréa Meireles.

O primeiro dos 45 relógios de ponto eletrônico a serem instalados está em funcionamento desde o início do mês na sede da EMSERH. Consolidada essa primeira etapa, a gerência de Relações Trabalhistas parte agora para implantar os relógios de ponto eletrônico nas 44 unidades de saúde administradas pela EMSERH. A previsão da gerência é concluir todo o processo até o final do ano.