Policlínica Diamante realiza ação alusiva ao Dia Mundial de Combate à Violência contra Pessoas Idosas

Os idosos que estiveram na Policlínica Diamante, no Centro, nesta segunda-feira (15), receberam orientações em alusão ao Dia Mundial de Combate à Violência contra Pessoas Idosas. Durante a ação, os principais direitos da população com mais de 60 anos foram destacados por uma equipe multiprofissional, enquanto os pacientes aguardavam atendimento na sala de espera da unidade que faz parte da rede estadual de saúde. 

De acordo com Rafaela Pedrosa, diretora administrativa da Policlínica Diamante, unidade gerenciada pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), os idosos ouviram atentamente as explicações e alguns chegaram a falar um pouco de suas experiências e perguntaram como poderiam pedir ajuda em caso de violência. 

“Frente a essa pandemia, vários idosos estão ficando em casa acompanhados por vários tipos de pessoas, parentes, cuidadores e até sozinhos e estão sujeitos a vários tipos de violência. Muitos não sabem identificar ou reconhecer tais tipos de violência, ou como e onde pedir ajuda. Momentos como esses ajudam a esclarecer essas dúvidas”, avaliou Rafaela Pedrosa. 

A Policlínica Diamante reiniciou os atendimentos presenciais desde o dia 8 de junho, com todos os cuidados para evitar a transmissão do novo coronavírus. Neste primeiro momento, serão retomados os atendimentos aos pacientes hipertensos, diabéticos e os casos de remarcação de consulta, que foram feitos pela unidade. Permanecem suspensos os agendamentos presenciais e pelo Disque Saúde. 

O Dia Mundial de Combate à Violência contra Pessoas Idosas, 15 de junho, foi instituído, em 2006, pela Organização das Nações Unidas (ONU) e Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa para chamar a atenção do mundo para os casos crescentes de violência contra esse segmento da população. Qualquer situação de maus tratos e violência envolvendo pessoas idosas podem ser denunciadas pelo Disque 100.