Os cuidados necessários antes de iniciar atividades físicas

Segundo a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), feita pelo Ministério da Saúde, a caminhada foi apontada como a principal atividade física praticada no Brasil. A pesquisa aponta que 36,2% da população com mais de 18 anos caminha pelo menos 150 minutos por semana em seu tempo livre.

Apesar dos muitos benefícios e da aparente facilidade de ser feita, a caminhada exige cuidados, como qualquer atividade física, sob pena de surgirem problemas no percurso.

A profissional liberal Rosilda Costa seguiu o caminho correto: procurou o médico e em seguida partiu para a atividade física. “Eu tinha um problema no joelho, depois que comecei as atividades físicas no Centro Especializado em Reabilitação e Promoção de Saúde melhorei muito, tanto fisicamente como a minha autoestima. Agora estou me sentindo melhor, mais disposta, depois que comecei com a atividade física. Faço minhas caminhadas e exercícios para reforçar a musculatura”, confirmou a autônoma.

Sala de ginástica do CER Olho d’Água
(Foto: Eduardo Ericeira)

É o procedimento correto, explica o professor de educação física, Abdomacir Santos, do Centro Especializado em Reabilitação e Promoção de Saúde, localizado no bairro do Olho d’Água (CER – Olho d’Água), unidade gerida pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH).

“É imprescindível a pessoa antes de iniciar uma atividade física, mesmo que seja uma simples caminhada, procurar um profissional, no caso um médico. Verificar se está tudo bem com a saúde, a melhor maneira de começar, a intensidade dos treinos, afinal a pessoa não vai iniciar correndo, a pessoa deve respeitar seu corpo, seus limites. Posteriormente é importante sempre ter o acompanhamento de um profissional de educação física. As atividades físicas tem que ser encaradas como um fator positivo a saúde e não algo negativo. Os treinos realizados da forma correta além de ajudar na disposição, tornar a pessoa mais saudável, até mais importante do que a questão estética, é fundamental também, porque evitar prejuízos a saúde, como lesões por exemplo”, orientou o professor de educação física.

A caminhada é um tipo de atividade física livre e sem custos. Não exige habilidade, apenas disposição, além de que pode ser feita a qualquer hora do dia e não tem restrição de idade. Além de bem-estar, essa prática ajuda na prevenção de osteoporose, doenças cardíacas, distúrbio do sono, melhora a disposição e a capacidade cardiorrespiratória. E o melhor de tudo: ajuda a manter o peso na linha!

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que mais de 1,4 bilhão de adultos em todo o mundo não praticam atividades físicas suficientes e no Brasil, a inatividade física já afeta 47% da população. Segundo os dados Vigitel, mais de 55% do país tem excesso de peso, o que significa mais da metade da população.

“São muitas pessoas ficando doentes e até mesmo morrendo pela combinação negativa, sedentarismo e má alimentação. É comprovado, as pessoas que praticam atividades físicas e têm uma alimentação de qualidade, possuem mais chances de viver mais e melhor. Exercitar-se é fundamental, claro que sempre com o acompanhamento de profissionais habilitados para orientar as pessoas para garantir um bom desempenho”, ressaltou o professor de educação física, Abdomacir Santos.

Fonte: Comunicação e Marketing/EMSERH