No “Dia de Luta contra as Hepatites Virais”, Emserh destaca unidades de vacinação permanente

Campanha_Vacinação_hepatite-800x532vaccinationUm dia para lembrar a importância da prevenção e combate às hepatites: no âmbito da saúde é assim que chegamos a mais um 28 de julho, “Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais”. Com o foco na diminuição de novos casos, o Governo do Estado, por meio do Departamento de Hepatites Virais da Secretaria de Estado da Saúde – SES vem intensificando ações de prevenção e controle da doença.

O Ministério da Saúde oferece vacinas para a prevenção das hepatites dos tipos A e B, já contra a hepatite C não existe vacina, por isso a necessidade de um controle adequado da cadeia de transmissão no domicílio e na comunidade. Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde, São Luís é o município que concentra o maior número de casos da doença.

Vacinação

A vacina de Hepatite A foi introduzida no calendário infantil em 2014, para crianças de 1 a 2 anos de idade. A vacina contra a hepatite B faz parte do calendário de vacinação da criança, do adolescente e do adulto e está disponível nas salas de vacina do Sistema Único de Saúde (SUS), que ampliou a oferta da vacina para a faixa etária de 30 a 49 anos.

Para quem deseja se vacinar, dentre as unidades geridas pela Emserh, na capital, três oferecem vacinação permanente contra as Hepatites A e B:

-Centro de Especialidades Médicas – Cidade Operária
-Centro de Especialidades Médicas – Vinhais
-Centro de Saúde Dr. Genésio Rego – Vila Palmeira

Teste Rápido e Números da Doença

O teste rápido, atualmente, é considerado a ferramenta de maior amplitude para a triagem das hepatites B e C, pois se trata de um recurso de fácil acesso e simples execução.

O Maranhão apresentou no período de 2007 a 2016, um total de 7.741 casos confirmados de hepatites virais, dentre os quais 4.006 do tipo A, 2.040 do tipo B, 1.582 do tipo C e 109 de outros tipos. Nos casos de hepatite B, a faixa etária mais acometida no Estado no ano passado foi a de 20 a 34 anos. O número de óbitos registrados foi de 17. O município de São Luís foi a região com maior concentração destes. No tipo C, a faixa etária variou entre 35 a 64 anos. O total de óbitos em 2015 foi de 26, sendo novamente São Luís o município com maior número de casos (12).

Em 2015, foram treinados os profissionais de 15 regiões de saúde para testagem rápida de HIV, sífilis e hepatites B e C. O Programa Estadual de Prevenção e Controle das Hepatites alerta para os perigos da doença, que por muitas vezes é assintomática, além disso, o não tratamento por longo prazo tende a levar a complicações clínicas graves.

Prevenção e Promoção de Saúde

Dentre as ações desenvolvidas estão, além da realização de oficinas de capacitação em testagem rápida, oficinas de vigilância epidemiológica das hepatites virais e seminários integrados com os Departamentos da SES, nos quais são discutidas as medidas de prevenção e controle das hepatites e monitoramento nos municípios, como estratégia de apoio institucional e fortalecimento das ações in loco.

Nesta semana estão sendo realizadas ações de promoção de saúde nos Serviços de Saúde de Gestão Estadual nos municípios de São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar. Haverá distribuição de 250 mil folders e panfletos educativos para as 19 Regiões de Saúde, alertando para as formas de prevenir a doença.

Também será promovida uma reunião conjunta com parceiros da SES (Programa Saúde na Escola, Saúde Mental) para divulgação nos ambientes escolares e serviços de saúde mental; mobilização para a realização das ações junto aos 33 municípios habilitados na Política de Incentivo Financeiro do Ministério da Saúde; fortalecimento da Política de DST/AIDS e Hepatites Virais nos 30 municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano, integrantes da Força Estadual de Saúde; realização de videoconferência para os 217 municípios do Estado e ação de testagem rápida de Hepatites B e C. A ação de testagem rápida acontecerá no Shopping da Ilha, das 10h às 22h, no próximo dia 30 de julho.