Mais Estágio “é uma experiência de vida”, diz estudante selecionada

Tatiane Lopes assina primeiro contrato de estágio obtido pelo programa Mais Estágio. Foto: Gilson Teixeira/Secap

“A experiência do estágio é também uma experiência de vida, nos ajuda a crescer”, diz Deborah Michely Pinto Moraes, 18 anos, uma das primeiras estudantes selecionadas no Programa Mais Estágio, lançado na última sexta-feira (11) pelo Governo do Maranhão em parceria com agências de estágio e empresas.

O programa é voltado para alunos de ensino médio das redes pública e particular e oferta 500 vagas de estágio inicialmente, mas a meta do governo é oferecer mais de mil vagas até o início de 2018.

Para Deborah, aluna do 3º ano do ensino médio no Centro de Ensino São Cristóvão, a oportunidade é uma forma de ampliar o aprendizado em sala de aula: “A gente aprende na escola, coloca os conhecimentos em prática no estágio e vai ganhando experiência”.

Com a remuneração do estágio, Deborah pretende realizar o sonho de se formar em Direito: “Tenho planos de guardar o dinheiro que vou ganhar para fazer um cursinho, tentar passar no Enem [Exame Nacional do Ensino Médio] e iniciar uma faculdade”.

Por meio do programa, os estudantes ganham, em média, um salário mínimo, mas algumas empresas chegam a pagar até R$ 1,5 mil por mês. O regime de trabalho varia de quatro a seis horas por dia, de segunda a sexta-feira, com dispensa em períodos de prova para estudos.

Resgate de oportunidades
Com o Mais Estágio, o governo retoma a oferta de estágio para o ensino médio após um hiato de sete anos. “O programa foi interrompido porque a lei não estava sendo cumprida no passado, porque uma coisa é emprego e outra é estágio”, afirma o governador Flávio Dino.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) suspendeu o programa em 2007, ao encontrar 700 jovens em situações inadequadas de trabalho. A atual gestão instituiu um decreto em março deste ano para regularizar a situação.

“O Mais Estágio é um desses programas que visam complementar a formação educacional porque possibilita a experiência e a vivência, que ensinam muito”, completa Dino.

Saiba como participar
Para concorrer a uma vaga do Mais Estágio, basta ser um aluno regular de ensino médio de escola pública ou particular, com idade a partir de 16 anos. Estudantes da rede pública têm preferência no preenchimento das vagas.

As oportunidades de estágio são oferecidas por empresas públicas e privadas cadastradas no programa, e intermediadas pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e pelo Centro de Integração Empresa Escola (CIEE).

Os interessados podem efetuar inscrições no site www.educacao.ma.gov.br, onde também estão disponíveis mais informações sobre o programa.

Powered by WPeMatico