Hospital Presidente Vargas, em São Luís, intensifica os cuidados com prevenção e homenageia profissionais

O Hospital Presidente Vargas, em São Luís, intensificou este mês os cuidados com prevenção na unidade referência no tratamento de doenças infecciosas como HIV, tuberculose e doenças tropicais. Além de capacitar e proteger profissionais de saúde e pacientes, as medidas buscam blindar o hospital da covid-19. No período, também aproveitou para homenagear os profissionais em datas comemorativas.

Um dos treinamentos realizados foi sobre paramentação e desparamentação – colocação e retirada segura dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) -, ocorrido na semana passada. “Está sendo muito produtivo. Estamos sempre orientando sobre medidas de prevenção da COVID-19, sobre a higienização da forma correta de mãos e ambientes e sobre a política de adorno zero. São assuntos que sempre estão em pauta”, explicou Kairo Daniel Nunes de Oliveira, enfermeiro do Núcleo de Segurança do Paciente.

Dentre as ações, também houve a vacinação dos profissionais, o que tem ocorrido de forma gradual e programada. “A vacinação acontece em meio a atividades de educação desenvolvidas pelas equipes do Presidente Vargas. As atividades são desenvolvidas a partir de uma junção de forças, com a parceria de diversos setores da unidade de saúde, como Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), Núcleo de Educação Permanente (NEP), Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), supervisão e gerência de Enfermagem”, pontuou.

O Hospital Presidente Vargas também aproveitou para homenagear enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, cujas datas comemorativas ocorreram em maio. A primeira foi em 12 de maio, no dia do enfermeiro. Na quarta-feira (20), foi a vez de técnicos e auxiliares de enfermagem, homenageados com distribuição de lembrancinhas e um café da manhã especial, kit individual – realizados sem aglomerações.

“Além dos treinamentos, temos feito uso de palavras de apoio e motivação para o enfrentamento desse período de pandemia. Todas as ações foram realizadas in loco a fim de evitar aglomerações. A enfermagem é o maior quantitativo de profissionais do Vargas, está 24h ao lado do nosso paciente usando seu conhecimento técnico- científico no cuidado, sempre olhando o paciente de uma forma holística e humana”, reforçou a diretora geral do Hospital Presidente Vargas, Leyna Lima.