Hospital Presidente Vargas completa 73 anos de fundação com vasta programação

Família VargasO Hospital Presidente Vargas (HPV) completou 73 anos neste mês de agosto e a data foi comemorada com uma vasta programação que iniciou na última segunda-feira, 22, com um momento solene no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho. Participaram do evento profissionais que trabalham no hospital, gestores da SES e convidados de movimentos sociais. O momento fez parte da programação de aniversário que foi desenvolvida ao longo desta semana na unidade.

Durante a programação, foram homenageados profissionais que ajudaram a construir a história da unidade, como o médico José Henrique da Silva, a médica Zilma Lima Silveira, a enfermeira Maria Luiza Bandeira, a psicóloga Dorian Soeiro (in memoriam) e o médico Gedesy Fontes de Medeiros (in memoriam).

Na ocasião, a médica e presidente da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), Ianik Leal, representou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Eduardo Lula. Ela ressaltou o caráter humanizado dos tratamentos atualmente realizados no hospital, além do investimento de cerca de R$ 3 milhões para a reforma da unidade e melhoria de sua infraestrutura. “A condição de alguns diagnósticos está envolvida em alguns preconceitos e os pacientes do Hospital Presidente Vargas, por muitos anos, passaram por preconceitos. Porém é interessante o trabalho que hoje é desenvolvido no hospital, pois existe uma preocupação com o resgate da dignidade desses pacientes em vida social”, frisou Ianik.

Programação no hospital

As comemorações continuaram ao longo da semana com uma programação voltada para funcionários e pacientes no hospital. Peças teatrais, palestras, música ao vivo em área de vivência, entre outros estiveram na programação que mobilizou a unidade.

Segundo a diretora geral do hospital, Leyna Lima, o momento é importante, pois ao longo dos 73 anos o HPV alcançou grandes conquistas a serem comemoradas, principalmente no perfil assistencial, quando deixou as antigas características de sanatório e passou a ser uma referência de diagnóstico e tratamento da tuberculose e do HIV. “Nós podemos comemorar as conquistas que, sobretudo, são dos pacientes. Esperamos que com a nossa equipe multiprofissional e multidisciplinar, possamos fortalecer cada vez mais a assistência de forma acolhedora e humanizada. Nesta programação, pensamos em envolver os pacientes e colaboradores nas comemorações durante as atividades que foram desenvolvidas dentro do hospital”, completou a diretora.

Palco_peça_AmbulatorioA programação encerrou nesta sexta-feira, 26, com a apresentação da peça “Branca de Neve na luta contra Tuberculose”, com a performance Humor Itinerante, que visitou diversos setores do hospital e o Passeio Fotográfico “Vargas Antes e Hoje Retratado em Ambientes”.

O Hospital Presidente Vargas foi fundado em 1943 e é referência no tratamento de doenças infectocontagiosas como a tuberculose e o vírus da imunodeficiência humana (HIV), causador da AIDS.