Hospital de Câncer do Maranhão já realizou quase 2 mil exames de mamografia nos sete primeiros meses de 2019

O câncer de mama é um dos mais comuns no público feminino, por isso a importância de se trabalhar na prevenção da doença.

Para Alessandra Borges, esta é uma palavra de ordem: PREVENÇÃO!

A cantora sempre mantém o cuidado com a saúde.

“Desde adolescência que realizo os exames preventivos. Extremamente essencial. O preventivo ginecológico a partir dos 40 anos de idade se torna ainda mais imprescindível, estou com 41 anos agora, e pretendo fazer esse acompanhamento sem parar, claro. Queria destacar também o atendimento que é ofertado aqui no Hospital de Câncer, de muita excelência. Meu marido, inclusive, está fazendo tratamento aqui, estamos sendo muito bem assistidos”, contou a cantora Alessandra Borges.

No Hospital de Câncer, por exemplo, em 2019 já foram realizadas 52 cirurgias na região da mama, entre os meses de janeiro e agosto. Abaixo os números de cirurgias por mês:

Mastologia

Janeiro 05

Fevereiro 07

Março 07

Abril 08

Maio 08

Junho 11

Julho 04

Agosto 02

Foram realizadas ainda 643 consultas nos oito primeiros meses deste ano.

Consulta

Janeiro 94

Fevereiro 65

Março 79

Abril 59

Maio 122

Junho 91

Julho 65

Agosto 68

Exames de mamografia nos sete primeiros meses

Janeiro 458

Fevereiro 354

Março 117

Abril 334

Maio 37

Junho 178

Julho 359

TOTAL: 1.837 procedimentos

FONTE: Sistema de Informação do Câncer (SISCAN), referente ao ano de 2019

“O Hospital de Câncer do Maranhão, Dr. Tarquinio Lopes Filho, é uma unidade de referência em Oncologia e não somente no mês de Outubro, mas estamos sempre buscando e incentivando a prevenção ao câncer de mama. Importante realizarmos também o autoexame de mama e mamografias periódicas conforme faixa etária”, ressaltou a Diretora Geral do Hospital de Câncer, Ana Flávia Lustosa.

O mês de outubro serviu para se fazer uma reflexão e aonde as ações foram intensificadas, no trabalho de prevenção ao câncer de mama.

Diagnosticar o câncer precocemente aumenta significantemente as chances de cura, 95% dos casos identificados em estágio inicial têm possibilidade de cura. Por isso, a mamografia é imprescindível, sendo o principal método para o rastreamento da doença.

“Nós temos programação durante o ano inteiro. Desenvolvemos ações, neste caso, em parceria com a Secretaria da Mulher. Temos a Carreta que faz a abordagem em todo o estado, além dos mamógrafos. Temos uma tendência de crescimento no número de casos, e isso em todo o Brasil, por isso reafirmamos que é muito importante prevenir. O acompanhamento ginecológico desde cedo é importantíssimo. O autoexame também é importante, se sentir alguma mudança no seio, um nódulo, é importante a mulher procurar o acompanhamento médico. Quando detectamos a doença no início as chances de cura são elevadas, lembrando que o foco do trabalho da saúde no Maranhão sempre é com base na prevenção”, ressaltou o Secretário Estadual de Saúde, Carlos Lula.