1 de fevereiro de 2021

Hospital Aquiles Lisboa ganha expansão com mais 50 leitos

Fotos: Laécio Fontenele

Por Daucyana Castro

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, entregou nesta segunda-feira (1º) a obra de expansão de leitos no Hospital Aquiles Lisboa, na Vila Nova, em São Luís. O Hospital Aquiles Lisboa é gerenciado pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH) e é referência na rede de estado da saúde na prevenção e tratamento da hanseníase.

“Nós entramos numa nova virada de página no Aquiles. É uma mudança no perfil do hospital, que antes era exclusivo para pacientes com hanseníase, e agora com essa entrega e ampliação desses 50 leitos, e com a chegada de salas de cirurgias, ele entra agora também para participar desta força tarefa de combate ao coronavírus, mas também reforçar toda a rede do estado. Então é um ganho considerável e estratégico para a nossa rede pública de saúde”, afirmou Marcos Grande, presidente da EMSERH.

Foram entregues 50 leitos clínicos que irão reforçar a rede de atendimento à casos da Covid-19 na Grande Ilha neste primeiro momento. Atualmente, a unidade conta com 18 leitos de enfermaria e após a expansão passará a contar com 68.

A solenidade contou com a presença do vice-governador do Estado do Maranhão, Carlos Brandão, que ressaltou os investimentos do Governo do Estado na área da saúde.

“Quando começou a pandemia, o Maranhão promoveu a ampliação dos leitos de UTI. Tínhamos 260 leitos e ampliamos para 1.600 leitos de UTI, o que coloca o Maranhão numa situação diferenciada de outros estados. E também as medidas preventivas, como o lockdown em momento oportuno, a orientação sobre uso de máscaras e álcool gel e o isolamento social. Toda essa expansão ajudou para não termos um estrangulamento na porta dos hospitais, com pessoas precisando de um leito de UTI. Esperamos que a vacina chegue o mais rápido possível, para todos e em maior quantidade possível para vencermos de vez a Covid-19”, disse o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, explicou que todo o planejamento da SES foi feito pensando não somente na Covid-19, mas no que ficaria de legado pós-pandemia. Por isso o investimento em estruturas que ficariam como legado permanente para a rede de assistência à saúde.

“Houve a mutação do vírus com novas cepas, com casos no Amazonas, São Paulo e já confirmados no Pará. E essa nova cepa gera um aumento muito grande do número de casos. A gente já se prepara para que se isso acontecer, dessa nova cepa chegar e ser confirmada no Estado do Maranhão, a gente já está preparado para não vir a ter dificuldades. Hoje esse hospital tem duas finalidades, tanto para pacientes Covid quanto não covid”, explicou Carlos Lula.

Para a diretora do Hospital Aquiles Lisboa, Nathalia do Vale Carvalho de Araújo, a inauguração marca o recomeço do Hospital Aquiles Lisboa, agora com um novo perfil. “Os 50 leitos para o atendimento da comunidade vêm complementar o trabalho que a gente já faz aqui, agora com mais vigor, equipamentos novos, melhores condições. A população ganhou e ganhará ainda mais com a conclusão do centro cirúrgico que vai atender a população nesse sentido”, declarou.

Daucyana Castro

POSTAGENS

RECENTES


Governo leva Saúde na Praça à população da Região de Itapecuru-Mirim

Fotos: Ilano Lima O Governo do Estado levou, nesta quarta-feira (25), as ações do Programa Saúde na Praça ao município [...]

Lacen comemora 103 anos de fundação com ação para colaboradores

O Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (Lacen-MA) completou na última sexta-feira, 20, 103 anos de fundação e para [...]

Equipe da rede estadual de saúde emociona paciente com ida à praia para rever o mar

Fotos: Laécio Fontenele “Só de estar aqui com vocês, com toda a equipe que me auxilia, que cuida da minha [...]