19 de junho de 2019

Hospitais apresentam experiências exitosas da Estratégia para a Melhoria da Higiene das Mãos

Experiências exitosas na implantação da Estratégia Multimodal para a Melhoria da Higiene das Mãos foram apresentadas nesta terça-feira (18), no auditório da Secretaria de Estado da Saúde (SES), por hospitais da rede privada e pública integrantes do programa nacional. O evento termina nesta quarta-feira (19).

A estratégia multimodal de melhoria da higienização das mãos em serviços de saúde do país visa diminuir as Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS). O projeto é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com coordenação estadual da Vigilância Sanitária da SES.

“O projeto está sendo executado junto a unidades públicas e privadas da rede hospitalar do estado para estimular dentro das unidades hospitalares estratégias para higienização de mãos, visando a segurança do atendimento, do paciente e maior controle das infecções hospitalares. Isso garante mais qualidade no serviço e menos complicações e agravos decorrentes da própria assistência”, explicou o superintendente de Vigilância Sanitária da SES, Edmilson Diniz.

O projeto teve início com a adesão de 21 hospitais com UTI, dos quais 14 seguem de forma ativa na estratégia. “A higiene das mãos é a principal medida eficaz para prevenção das infecções relacionadas à assistência em saúde. Ainda há falhas nesse processo de higienização e uma baixa adesão pelos profissionais, isso implica da infecção e resistência microbiana”, comentou Rosélia de Jesus Santos, coordenadora do Núcleo Estadual de Prevenção e Controle de IRAS.

Rosélia de Jesus, coordenadora do Núcleo Estadual de Prevenção e Controle de IRAS (Foto: Márcio Sampaio).

Enfermeira do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar no Hospital Regional da Baixada Maranhense Dr. Jackson Lago, em Pinheiro, Josiedna Pinheiro apresentará nesta sexta-feira a experiência da unidade com a implantação da estratégia na UTI, com 12 leitos. Além no aumento do consumo de álcool-gel, observou-se a redução no uso de antibióticos de amplo espectro.

“Tivemos capacitações incríveis, apesar dos impasses que surgiram. No final do processo, tivemos um resultado bastante satisfatório. Expandimos o projeto para as universidades da cidade e vamos participar de um projeto do município para higienização das mãos. Nossa adesão pelos profissionais aumentou muito”, contou.

A estratégia envolve cinco componentes: mudança de sistema, envolvendo a disponibilização da preparação alcoólica no ponto de assistência e acesso à água corrente; capacitação dos profissionais; observação das práticas de higiene das mãos e retorno de indicadores de adesão à equipe; fixação de lembretes e cartazes no local de trabalho e estabelecimento de um clima institucional seguro, com obtenção do apoio expresso de gestores e líderes.

Fonte: SES

Daucyana Castro

POSTAGENS

RECENTES


Governo disponibiliza drive-thru de testagem para a Covid-19 a partir de segunda-feira (4)

Por Daucyana Castro O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), vai disponibilizar, a partir [...]

Governo reduz espera de maranhenses por procedimentos oftalmológicos com o Programa Mais Cirurgias

Com o Programa Mais Cirurgias, o Governo do Estado tem ampliado a oferta de procedimentos oftalmológicos pelo Maranhão e, assim, [...]

UPA de Paço do Lumiar celebra dois anos de funcionamento com mais de 200 mil atendimentos

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Paço do Lumiar completou, em 23 de junho, dois anos de funcionamento, contabilizando [...]