Governo realiza cirurgia inédita no Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco para tratar incontinência urinária

 

O Governo do Maranhão realizará cirurgia inédita em unidades da rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Em Timon, o Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco passa a ofertar o procedimento cirúrgico para correção de incontinência urinária. A cirurgia integra o novo serviço de atendimento urológico implantado na unidade.

O médico urologista Victor Ulisses Nogueira explica que a incontinência urinária ocorre quando não é mais possível ter controle sobre a urina que sai da uretra. No caso dos pacientes submetidos às cirurgias, eles recebem prótese slings.

“Agora, esses pacientes terão mais qualidade de vida e voltarão ao convívio social, já que é muito comum nesse tipo de sequela, o comprometimento do bem-estar físico, emocional e psicológico do paciente”, ressaltou o médico. Após a colocação das próteses, os pacientes recuperaram a continência.

A paciente Maria do Socorro Oliveira da Silva, de 60 anos, moradora de Timon, após quatro anos com problemas de saúde por causa da perda involuntária de urina, falou da expectativa com a realização do procedimento neste sábado (27). “Ah, eu estou muito feliz e confiante que vai dar tudo certo. Só quem sofre com esse problema sabe como é difícil para sair. A gente fica com vergonha e muito abalada. Graças a Deus o hospital começou a oferecer esse serviço que vai ajudar muitas pessoas”, disse.

O diretor clínico do Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco, Candiberto Filho, destaca os benefícios do procedimento para os pacientes. “O sling vem ganhando rápida aceitação no meio médico como a cirurgia para o tratamento da incontinência urinária em mulheres, pelo formidável resultado de sucesso que apresenta com índices de cura de 75% a 100%. É uma técnica com custo benefício positivo, pois garante alta mais rápida, com melhor qualidade de vida para o paciente”, disse.

Vídeolaparoscopia

A unidade contará, também, a partir de segunda-feira (29), com a oferta de cirurgias por vídeolaparoscopias. Candiberto Filho explicou que o procedimento vai garantir mais qualidade aos serviços da saúde e que essa ação é um passo importante para a região.

“Vamos começar o novo serviço com uma cirurgia de colecistectomia, que é a retirada cirúrgica da vesícula biliar. Além desse tipo de cirurgia videolaparoscópica vamos ter ainda as cirurgias de apendicites, cistos de ovários, laqueadoras e outras de médio porte. Somo a terceira unidade do interior a dispor desse tipo de serviço”, afirmou Candiberto Filho.

Fonte: SES