Governo promove capacitação sobre teste do olhinho para profissionais das maternidades e unidades de saúde

Capacitação do Teste do Reflexo Vermelho (Teste do Olhinho) (Foto: Julyane Galvão)

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizou, na quarta-feira (28), capacitação para profissionais das maternidades e unidades de saúde sobre o Teste do Reflexo Vermelho (Teste do Olhinho), no auditório da sede do órgão, em São Luís.

A secretária adjunta de Assistência à Saúde da SES, Carmen Belfort, destacou o compromisso da gestão estadual com a aplicação do teste. “Com a lei sancionada pelo governador Flávio Dino, que entrou em vigência no último dia 4 de agosto de 2019, muitas crianças maranhenses poderão ter acesso a este teste logo após terem nascido. Com o exame conseguiremos evitar cegueiras futuras, até mesmo glaucomas e cataratas”, disse.

No Maranhão, nove unidades de saúde da rede estadual ofertam o Teste do Reflexo Vermelho: Maternidade Benedito Leite, Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão, Maternidade Nossa Senhora Penha, ambas em São Luís; Maternidade Humberto Coutinho, em Colinas; Hospital Regional de Balsas; Hospital Geral de Alto Alegre; Hospital Geral de Timbiras, Hospital Macrorregional “Alexandre Mamede Trovão”, em Coroatá; e o Hospital Regional Materno e Infantil de Imperatriz.

A capacitação foi realizada pelo médico oftalmologista e professor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Álvaro Bruno Botentuit. “Trata-se de um teste simples, rápido e fácil de ser executado, e que pode detectar doenças oftalmológicas presentes logo após o nascimento. São doenças que se não tratadas em tempo poderão impedir o desenvolvimento natural da visão da criança”, explicou.

Fabiana Mendes Santos, pediatra do Hospital Regional de Barreirinhas, ressaltou a importância da aplicação do teste do olhinho (Foto: Julyane Galvão)

Fabiana Mendes Santos, pediatra do Hospital Regional de Barreirinhas, ressaltou a importância da aplicação do teste do olhinho. “Sabemos que há pessoas carentes que não têm acesso a esse teste. Com ele poderemos tranquilizar mães e a garantia de desenvolvimento das crianças”, destacou.

Segundo o diretor clínico do Hospital Macrorregional de Coroatá, José Rodrigues Pereira, a implementação do teste fortalece a triagem neonatal. “As principais beneficiadas serão as crianças que agora poderão ter acesso ao teste. Com o exame poderemos evitar patologias que em outras situações poderiam prejudicar a vida e o desenvolvimento pleno delas”, avaliou.

Testagem 

O teste é feito emitindo um foco de luz diretamente na retina do bebê, em seguida observa-se a existência ou não de um reflexo vermelho semelhante ao “olho vermelho”, similar ao visto nas fotografias. Qualquer diferença entre um olho e outro pode ser algo suspeito. A aplicação do exame é adotada para detecção de problemas oculares congênitos como a catarata congênita, glaucoma congênito, retinoblastoma (câncer ocular).

Fonte: SES