Governo promove atividades recreativas durante Semana do Idoso

Foto-Semana-do-Idoso-1-1024x676Os idosos em tratamento no Centro Especializado em Reabilitação e Promoção da Saúde do Olho d’Água (CER – Olho d’Água) participaram de uma programação especial na última semana. A Semana do Idoso culminou em uma manhã de atividades recreativas nesta sexta-feira (28), com a participação de quase 40 idosos. A programação, que incluiu um café da manhã, visou ao estímulo dos sentidos e a integração dos grupos da terceira idade.

A diretora administrativa do CER, Ana Eugênia Furtado, enfatizou os objetivos das atividades que foram realizadas durante toda a semana. “Temos uma atenção especial para a terceira idade, que é uma população que vem crescendo. Então, resolvemos organizar uma semana inteira de atividades para esse paciente. Tivemos momentos na piscina, além de atividades de coordenação e voltadas para o equilíbrio. A cada dia que passa a gente vê que eles superam seus limites e se socializam”, afirmou.

Criado pelo CER e denominado Melhor Idade, o grupo começou as atividades com alongamento e aula de dança com ritmos como samba e forró. “Além da movimentação dos membros superiores e inferiores, essa atividade trabalha equilíbrio, expressão corporal, ritmo, coordenação motora, noção de espaço e a interatividade entre os participantes”, explicou o educador físico Viller Monteles, que conduziu o momento.

O grupo Melhor Idade conta com o acompanhamento de cinco profissionais, sendo uma assistente social, dois fisioterapeutas, uma terapeuta ocupacional e um educador físico. Os idosos se reúnem semanalmente. A assistente social Carol Reis ressaltou que as atividades da Semana do Idoso corroboram com os objetivos do grupo, que propõe a reabilitação e influencia significativamente na qualidade de vida.

“Tem idosos que só saem de casa para cá. Então, a gente tenta fazer esses momentos de interação entre eles e o mundo. Dentro do Melhor Idade, eles se movimentam e exercitam a sua independência. Essa semana possibilitou a eles atividades como a visita no asilo Solar do Outono, por exemplo, onde eles realizaram uma apresentação cultural, puderam trocar experiências e também ajudar outros idosos com doações”, destacou Carol.

Quem participa do grupo Melhor Idade reforça os resultados positivos do trabalho e a mudança que ele promove em suas vidas. “Tive chicungunya há oito meses e cheguei aqui sem conseguir me movimentar direito. Agora eu faço pilates e alongamento. O que o Estado faz aqui por nós é muito bom. O Melhor Idade tem ajudado muita gente”, disse Ana Santos, 56 anos.

Maria do Socorro Cordeiro, 71 anos, também participa das atividades. “Aqui, todos os dias é só felicidade para a gente. Todos os profissionais demonstram um carinho e uma dedicação especial com a gente. Eles são muito amáveis e, por isso, esse grupo cresce a cada dia. A gente esquece tudo lá fora, pois sentimos muito amor aqui dentro. Estou há um ano no grupo e não quero mais sair. A gente agradece o Estado por esse espaço e pede que mantenha esse trabalho, pois ele faz a diferença”, afirmou.

CER OLHO D’ÁGUA

Foto-Semana-do-Idoso-3-1024x555O CER do Olho d’Água é gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) e disponibiliza, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), reabilitação física e intelectual, fisioterapia, neuropediatria, psicologia, educação física, terapia ocupacional, assistência social, psicopedagogia, hidroginástica, fonoaudiologia, pilates e dança.

Para ser atendido pelo CER, o paciente é encaminhado por um especialista da rede estadual de saúde para atendimento dentro dos serviços oferecidos. Não há filas de espera nem marcação de consultas por telefone. Após encaminhamento, o paciente agenda na recepção do CER uma avaliação, que será realizada pelos profissionais do Centro e, então, é iniciado o acompanhamento pela equipe multidisciplinar, que inclui 15 fisioterapeutas, 12 terapeutas ocupacionais, três psicopedagogos, dois fonoaudiólogos, dois assistentes sociais, dois educadores físicos, um psicólogo, um acupunturista e um neuropediatra.