Governo do Maranhão e ONU anunciam ações conjuntas de combate à hanseníase

Anúncio de novas ações de combate à hanseníase

O Governo de Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, anunciou nesta sexta-feira (5) várias ações visando intensificar o combate à hanseníase. O evento, realizado no Palácio Henrique de La Rocque (Calhau), contou com a presença do secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula; do defensor regional de Direitos Humanos da Defensoria Pública do Estado, Yuri Costa; de profissionais de saúde que atuam no atendimento a pessoas com hanseníase e do secretário extraordinário de Articulação das Políticas Públicas, Marcos Pacheco, além de deputados e de outras autoridades governamentais.

O objetivo do pacote de ações é discutir e traçar diretrizes para a erradicação da carga de hanseníase no Maranhão. Com esse foco, o governo trouxe a São Luís o presidente da Fundação Nippon, Embaixador da Organização Mundial da Saúde (OMS) para eliminação da hanseníase e Embaixador do Japão para os Direitos Humanos das pessoas afetadas pela hanseníase, . Dedicado à causa há mais de 40 anos, Sasakawa defendeu o esforço do Governo do Maranhão no combate à doença e parabenizou a gestão pelo empenho. “Atuamos em vários países e o nosso desafio começa agora também no Maranhão. E o faremos com o apoio do Governo do Estado e temos a certeza de que teremos êxito. Não podemos ter preconceitos. O problema maior está dentro de nós”, frisou.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, explicou que, no Maranhão, a fundação da qual Yokei faz parte, financia o projeto “Abordagens Inovadoras”, com a finalidade de intensificar esforços para um Brasil livre da hanseníase nos municípios de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Alcântara e Raposa. “Nossa meta é erradicar a hanseníase nos próximos três anos e nos focaremos nos resultados. Com o apoio do Governo do Estado, Secretaria de Saúde e da Fundação Nippon, isto será possível”, afirmou o secretário.


Presidente da Fundação Nippon, Yohei Sasakawa, e o secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula
(Foto: Antonio Fonseca)

Aquiles Lisboa – Carlos Lula anunciou as ações do governo no combate à descriminação da hanseníase, entre elas, a entrega nesta sexta-feira(5) de 18 novos leitos no Hospital Aquiles Lisboa, referência estadual no tratamento da doença. “Estamos trabalhando para combater a doença e também o preconceito. O nosso desafio é trabalhar um modelo de saúde humanizado”, disse o secretário.

Raul Fagner, diretor do Hospital Aquiles Lisboa, unidade gerida pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), destacou o empenho do governo do Estado no combate à doença. “Atualmente temos 70 casos ativos, recebendo medicamentos e assistência da saúde. Toda a equipe de saúde da unidade tem se empenhado no atendimento de qualidade aos pacientes. O grande desafio é fazer os pacientes não abandonarem o tratamento e garantir assim a cura”, disse.

O secretário extraordinário de Articulação das Políticas Públicas, Marcos Pacheco, lembrou que o controle da hanseníase é, desde 2015, uma das cinco prioridades do Governo Flávio Dino. “Não é promessa de governo. Estamos fazendo cumprir as metas e vamos atuar no combate à hanseníase, agora com um estudioso e uma fundação que representa a ONU”, concluiu.

Fonte: Comunicação e Marketing/EMSERH