GOVERNO DO ESTADO DÁ BOAS-VINDAS A SELETIVADOS DA FESMA

O Governo do Estado do Maranhão segue ampliando o número de profissionais que atuam no atendimento voltado à execução de medidas de prevenção, assistência e combate a situações de risco epidemiológico nos 30 municípios que integram o plano de ações “Mais IDH”. Na manhã desta segunda-feira (2), no auditório Almere Office, no prédio da Vilgilância Estadual, 54 novos seletivados foram recebidos pelo presidente da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), Vanderley Ramos, e também pelo secretário de Estado de Políticas Públicas, Marcos Pacheco.

Os seletivados foram recepcionados ainda pela coordenadora da Fesma (Força Estadual de Saúde), Waldeíse Pereira; pelo secretário-adjunto de Atenção Primária e Vigilância em Saúde, Marcelo Rosa; pelo secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, e por Ana Lúcia Nunes, assessora especial de Políticas Públicas.

O presidente da EMSERH, Vanderley Ramos, ressaltou a importância dos novos profissionais e destacou o momento ímpar, o qual traduz a recomposição do quadro da saúde no Estado. “Sabemos que esses novos profissionais terão a missão de atender pessoas que jamais receberam assistência médica do sistema de saúde. Isto, sem dúvida, é louvável”, frisou.

Empenho – Os representantes do Governo do Estado foram unânimes ao destacar o empenho contínuo do governo em relação às comunidades menos assistidas. “A ampliação tem o objetivo de oferecer um atendimento qualificado no que diz respeito à atenção básica. Nós precisamos fortalecer essa estrutura assistencial e o trabalho desses profissionais só engrandece esse projeto”, destacou Marcos Pacheco.

“A chegada de uma nova equipe multidisciplinar para atuar na assistência à saúde é louvável e merece empenho maior de todos”, completou a coordenadora da Fesma, Waldeíse Pereira.

Os novos profissionais juntam-se aos mais de 100 especialistas na área de saúde das equipes multiprofissionais, que atuam com foco na diminuição da mortalidade infantil, da mortalidade materna, diabetes, hipertensão, saúde das populações indígenas e grupos com maior vulnerabilidade nos 30 municípios com menor IDH do Maranhão. Dados – O Programa Força Estadual de Saúde do Maranhão (Fesma) foi criado em 2015 e, de lá para cá, as equipes alcançaram importantes resultados: 795. 890 atendimentos, com foco nos grupos prioritários; elaboração, em parceria com os municípios, de 150 planos de intervenção; implantação de 28 “Farmácias Viva” e construção de três hortos; 11.467 consultas oftalmológicas com oferta de óculos para os alfabetizandos do programa “Sim, eu posso”, em 15 municípios com menor IDH; participação em 56 atividades de mobilização assistencial (Caravana de Todos, Dia D Mais IDH e mutirões); adoção da metodologia da planificação da atenção primária nos 30 municípios do Mais IDH.

Além dos atendimentos aos grupos prioritários, os profissionais também realizam atividades de apoio à gestão, de modo a repassar o método de trabalho utilizado, para que as ações continuem mesmo após a saída das equipes desses municípios.

Novos – Profissionais que integrarão o novo quadro da FESMA agradeceram pela oportunidade de trabalho. A médica Nayara Karolina Silva contou que está ansiosa e que será uma grande experiência. “Vamos com o compromisso de oferecer o melhor na assistência básica às comunidades menos favorecidas”, disse a médica.

Leonardo Carvalho Gomes, terapeuta ocupacional, disse que figurar na nova equipe é um ganho para sua carreira profissional. “Já tenho experiência em trabalhos com comunidades e espero somar com o meu trabalho e empenho”, ressaltou.

 

Fique sabendo

A Força Estadual de Saúde (Fesma) atua nos municípios de Afonso Cunha, Água Doce do Maranhão, Aldeias Altas, Amapá do Maranhão, Araioses, Arame, Belágua, Brejo de Areia, Cajari, Centro Novo do Maranhão, Conceição do Lago Açu, Fernando Falcão, Governador Newton Bello, Itaipava do Grajaú.

A Fesma também trabalha nas cidades de Jenipapo dos Vieiras, Lagoa Grande do Maranhão, Marajá do Sena, Milagres do Maranhão, Pedro do Rosário, Primeira Cruz, Santa Filomena do Maranhão, Santana do Maranhão, Santo Amaro do Maranhão, São Francisco do Maranhão, São João do Carú, São João do Sóter, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto, Satubinha e Serrano do Maranhão. Todos os municípios integram o grupo contemplado pelo plano “Mais IDH”, que define o ranking dos 30 municípios de pior IDH do Estado.

Na próxima sexta-feira, 6, serão divulgados, por meio do site da EMSERH, os locais de lotação, nos respectivos municípios, onde os novos profissionais irão atuar.

FONTE: Núcleo de Comunicação e Marketing EMSERH