Governo capacita profissionais de saúde sobre novas normas de controle da talidomida

Foto 1_ Julyane Galvão_SES_07062016 - Governo capacita profissionais de saúde sobre novas normas de controle da talidomidaO Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), promove treinamento sobre os mecanismos de controle e de prescrição da talidomida, medicamento que, se utilizado incorretamente, pode causar o nascimento de crianças com má formação em órgãos, membros superiores e inferiores. A capacitação teve início nesta terça-feira (7) e prossegue até esta quarta-feira (8), no Cemesp, que fica na Avenida Kenedy, no Bairro de Fátima.

A ação visa capacitar os profissionais de saúde que lidam com a talidomida para trabalhar com as novas normas para uso do medicamento, descritas na Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) nº 11, que entrará em vigor no próximo dia 21 de junho.

O secretário adjunto da Atenção Primária e Vigilância em Saúde, Luís Marcelo Rosa, disse que a SES investe em capacitação dos profissionais porque reconhece que é preciso aplicar mecanismos mais rígidos de monitoramento e de acesso ao medicamento. “Se for necessário, tomaremos medidas mais coercitivas para suspensão do medicamento em determinados locais para evitar os riscos ao desenvolvimento do feto provocados pela talidomida”, justificou.

O superintendente de Vigilância Sanitária, Edmilson Silva Filho, disse que o encontro reúne mais de 40 técnicos das unidades públicas dispensadoras da talidomida. “Algumas unidades estão com a dispensação suspensa, devido a problemas na legislação ou por falta de controle e este é o momento que vamos esclarecer dúvidas e fazer os encaminhamentos para fortalecer o controle do medicamento”, explicou.

A capacitação está sendo ministrada por técnicos da Superintendência de Vigilância Sanitária (Suvisa) e capacita os profissionais de saúde (médicos prescritores, farmacêuticos, enfermeiros que coordenam o programa de hanseníase e coordenadores de vigilância sanitária) sobre o uso da Talidomida, no que se refere à aquisição, controle, transporte, distribuição, prescrição e dispensação.

Talidomida

A talidomida é uma droga que foi sintetizada pela primeira vez na antiga Alemanha Oriental, na década de 1950. A medicação foi vendida sem receita, em diversos países, para diminuir os enjoos típicos do início da gravidez. A partir do final dos anos 50 e no início da década de 60, nasceram milhares de crianças com má formação nos membros inferiores e superiores. A causa era o uso da talidomida pelas gestantes, que recebeu o nome de Síndrome da Talidomida Fetal ou Síndrome da Talidomida.

Ainda na década de 1960, foi descoberto que alguns pacientes com a Doença de Hansen se beneficiavam com o uso da talidomida, porque reduzia a dor e as lesões típicas da hanseníase. No Brasil, a talidomida não é comercializada. A droga é distribuída pelos programas do Sistema Único de Saúde (SUS), em postos, centros e hospitais. Há um único produtor do medicamento no País, a Fundação Ezequiel Dias (Funed), que é um laboratório público.