Governo amplia serviços de saúde para diagnóstico de doenças do ouvido, nariz e garganta

Foto-3_Julyane-Galvão_SES_15062016-Governo-amplia-serviços-de-saúde-para-diagnóstico-de-doenças-do-ouvido-nariz-e-garganta-1024x683O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estadual de Saúde (SES), ampliou o diagnóstico e o tratamento das doenças do ouvido, nariz e garganta. Estão disponíveis cinco tipos de exames no Centro de Especialidades Médicas e Diagnóstico Dr. Luiz Alfredo Netto Guterres – Pam Diamante, localizado no Centro, em São Luís. O atendimento do serviço inicia nesta quinta-feira (16), a partir do meio-dia, e funcionará duas vezes por semana.

O serviço de acompanhamento à saúde da população, desenvolvido na área de otorrinolaringologia, passa a contar com cinco tipos de exames, sendo videolaringoscopia, videorinoscopia, videonasofibrolaringoscopia, audiometria (tonal e vocal) e impedanciometria.

Por meio desses exames podem ser identificadas lesões na cavidade oral, sinais de doenças que afetam a boca, garganta, base da língua, aumento do volume das adenóides e amígdalas, sinusites, problemas com as cordas vocais e, também, realizados avaliação e diagnóstico de possível perda auditiva.

Seis profissionais das áreas de otorrinolaringologia e fonoaudiologia atuarão no setor. “Esses exames são plenamente importantes. Como em qualquer outra especialidade, na otorrinolaringologia, tem um rol de exames, que são rotinas. Cerca de 70% a 80% dos pacientes que passam por uma consulta simples com o otorrino acabam precisando. São exames altamente solicitados como parte da rotina propedêutica da otorrinolaringologia”, explicou o médico otorrinolaringologista, Pedro Serafim.

Audição

O exame de impedanciometria é aplicado na avaliação da audição juntamente com a audiometria. O equipamento aponta o grau da perda auditiva e do local da lesão. Helane Machado, fonoaudióloga do Pam Diamante, informou que, com o local da lesão, a equipe médica pode avaliar o melhor tratamento para o paciente.

“Com esse exame, nós temos como identificar o local da lesão, caso exista, e o grau da perda. Muitas vezes o paciente não tem muita noção da perda auditiva. Em alguns casos, os familiares percebem primeiro. Com um exame mais detalhado é possível verificar o problema e a sua extensão”, disse Helane Machado.

Cerca de 2.110 consultas na especialidade otorrinolaringologista foram realizadas, de janeiro a maio deste ano na unidade, sendo, em média, 422 consultas por mês.

Agendamento

O serviço de diagnóstico e o tratamento na área de otorrinolaringologia será realizado duas vezes por semana, às quintas e sextas, a partir do meio-dia. O agendamento para consultas e exames relacionados às doenças do ouvido, nariz e garganta podem ser feitos de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, por meio CallCenter do Centro de Especialidades Médicas e Diagnóstico do Diamante: 3222-4528, 3232-3178, 3232-3753, 3232-3083 e 3222-8630, além do agendamento presencial.