EMAP fará estudo para viabilizar Corredor Norte-Sul

CAF – Banco de Desenvolvimento da América Latina concede US$ 100 mil para pesquisa que vai traçar perfil logístico da região em torno da MA-006

Contrato foi assinado nesta sexta-feira (14), em Brasília. Foto: Divulgação

O presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Ted Lago, e o diretor-representante do CAF – Banco de Desenvolvimento da América Latina, Victor Rico, assinaram nesta sexta-feira (14), em Brasília, contrato de cooperação técnica não-reembolsável no valor de US$ 100 mil, a serem destinados a estudos e pesquisas sobre o Corredor Norte-Sul do Estado do Maranhão. Os recursos serão utilizados em seis meses e visam traçar um perfil logístico da região para identificar oportunidades de investimentos e de integração da rede de transportes com o Porto do Itaqui.

Os estudos permitirão um mapeamento aprofundado da infraestrutura logística do Corredor Norte-Sul e potenciais oportunidades de investimentos públicos e privados ao longo de sua área de influência, especificamente por onde passa a MA-006, entre o município de Alto Parnaíba e o entroncamento com a BR-222. Também serão analisados o mercado e a competitividade da movimentação de cargas do Porto do Itaqui. Os trabalhos serão realizados por consultores, a serem contratados nos próximos meses.

“Já mantemos parceria com o estado do Maranhão para a estruturação de um projeto de corredor logístico no estado, com foco na exportação. Nesse sentido, essa cooperação técnica visa complementar esse entendimento das cadeias produtivas e orientar os futuros investimentos e ampliações que se fizerem necessários”, declara Victor Rico.

“Estamos trabalhando para consolidar cada vez mais a missão que nos foi confiada pelo governador Flávio Dino, que é a de atuar como porto integrador. Muito mais que um mapeamento do potencial logístico da MA-006, esse estudo demonstrará a importância do porto público estadual como direcionador e ponto de atração de investimentos não só para o Maranhão, mas para toda a sua região de influência”, afirma Ted Lago.

Porto do Itaqui 

A posição estratégica, a profundidade dos berços e a conexão ferroviária são diferenciais estratégicos que posicionam o Porto do Itaqui como vetor de desenvolvimento e de escoamento da região que abrange o Centro-Oeste e o Norte-Nordeste brasileiro. O Itaqui é patrimônio do povo do Maranhão e tem importância vital na dinamização da economia de todo o corredor centro-norte do Brasil, impactando positivamente as receitas de oito estados e dinamizando um mercado potencial formado por cerca de 50 milhões de pessoas.

Powered by WPeMatico