15 de junho de 2021

Dia Mundial do Doador de Sangue é comemorado no Hemomar com ação de conscientização sobre importância do gesto

A comemoração do Dia Nacional do Doador de Sangue, nesta segunda-feira (14), teve direito a bolo, lanche especial e, acima de tudo, conscientização. Parte das ações da Campanha Junho Vermelho, a programação incluiu a diplomação dos doadores mais ativos do Centro de Hematologia e Hemoterapia (Hemomar), na Jordoa. 

“Nós comemoramos o Dia Nacional do Doador de Sangue e resolvemos celebrar essa data levantando a bandeira de que a ‘doação é como o seu coração, não pode parar’, que é o tema da campanha deste ano. A doação tem de ser recorrente, tem que ser contínua. Com esse intuito, aproveitamos a campanha, para reforçar a importância de que o doador não venha doar apenas quando for para alguém que a pessoa conheça, um amigo ou familiar, mas que ele possa vir constantemente para ajudar a salvar vidas”, ressaltou a diretora geral do Hemomar, Clícia Galvão. 

Quem foi doar nesta segunda (11) aprovou a programação. O lanche especial foi doado pelos parceiros da ação, Karolícias e chef Warwik Trinta. “É muito gratificante, é um gesto de extrema importância para quem doa e que sabemos que vai ajudar a salvar vidas de quem recebe. Espero que mais pessoas possam vir, é um gesto que não custa nada. Jesus deu a vida para salvar todos nós, porque a gente não pode doar um pouco do nosso sangue para salvar a vida de alguém?”, pontuou o policial militar, Marcos Galeno. 

Homenagem

O dia também foi para homenagear aquelas pessoas que mais fizeram doações no Hemomar, é o caso de Edmilson Justino da Silva, que doa sangue desde 1991. Ele recebeu uma sacola de presentes e um certificado, prova da gratidão do hemocentro de São Luís. “Um colega meu fez o convite e, de cara, eu topei, vim e não parei mais. Eu tenho certeza que eu também acabo influenciando as pessoas a doarem. Eu entendo esse compromisso que tenho. Doar é muito bom, é muito importante, estamos salvando vidas”, reforçou o vigilante, que já doou sangue 68 vezes. Além dele, recebeu a certificação Flávio Barros Gusmão, que realizou a 64ª doação na ocasião. 

“O sangue é insubstituível, a gente depende exclusivamente da doação, não se pode comprar, não se pode produzir sangue. A gente conta com as pessoas que vêm de boa vontade doar sangue para ajudar a salvar tantas vidas. É bom lembrar que existem pessoas que nasceram com alguma patologia que necessitam de sangue durante toda a vida, precisam receber, por exemplo, sangue a cada 21 dias para sobreviver. Tem aquelas pessoas que em algum momento também podem precisar de sangue, pessoas acidentadas que precisam de forma imediata. A doação precisa ser regular para mantermos um bom estoque para atender toda a demanda”, destacou Marcela Tupinambá Cabral, diretora técnica do Hemomar. 

O Hemomar, da rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e administrado pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), funciona de segunda a sexta, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 12h. 

Para doar a pessoa precisa estar saudável, ter entre 16 e 69 anos, pesar acima de 50 quilos, estar alimentada, levar um documento oficial com foto e não ingerir alimentos gordurosos nas horas que antecedem a doação. Quem tem 16 e 17 anos pode doar, desde que acompanhado do pai ou da mãe ou de um responsável legal que possa assinar um documento de autorização.

Eduardo Ericeira

POSTAGENS

RECENTES


Governo disponibiliza drive-thru de testagem para a Covid-19 a partir de segunda-feira (4)

Por Daucyana Castro O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), vai disponibilizar, a partir [...]

Governo reduz espera de maranhenses por procedimentos oftalmológicos com o Programa Mais Cirurgias

Com o Programa Mais Cirurgias, o Governo do Estado tem ampliado a oferta de procedimentos oftalmológicos pelo Maranhão e, assim, [...]

UPA de Paço do Lumiar celebra dois anos de funcionamento com mais de 200 mil atendimentos

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Paço do Lumiar completou, em 23 de junho, dois anos de funcionamento, contabilizando [...]