17 de setembro de 2017

Centro de Saúde CEMESP comemora seis anos

Fachada do Centro de Saúde CEMESP, no bairro de fátima
Paciente recebendo atendimento odontológico no CEMESP

Paciente recebendo atendimento odontológico no CEMESP

Pacientes com diagnóstico de diabete e hipertensão têm atendimento garantido no Centro de Medicina Especializada (CEMESP), no Bairro de Fátima. A unidade, administrada pelo Governo do Maranhão, via Secretaria de Estado da Saúde, e gerida pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), é referência estadual em diabetes e hipertensão arterial.

Os números referentes ao atendimento aumentam cada vez mais. Ano passado, somaram mais de 32 mil, incluindo consultas e exames. Este ano, de janeiro a julho, foram mais de 31 mil atendimentos, entre consultas e exames. A expectativa é que esse número cresça. Um dos requisitos para atendimento é que o paciente apresente relatório médico com registro de diabetes ou hipertensão. Após a triagem na Clínica Médica, ele é direcionado para atendimento em cardiologia e endocrinologia.

“Nossa equipe de profissionais de saúde tem se empenhando cada vez mais para fazer o melhor pelos pacientes. Isso tem sido possível com o apoio do Governo do Estado, via Secretaria de Estado da Saúde e EMSERH. Aqui (CEMESP), o paciente recebe atendimento especializado a partir da Sala de Espera, durante palestras com orientações sobre diabetes e hipertensão arterial”, explica a diretora administrativa da CEMESP, Ana Flávia Oliveira Lustosa.

O atendimento ao usuário começa desde a Sala de Espera, quando o supervisor administrativo da CEMESP, Fábio Fernandes Garcês, dá orientações e profere palestras sobre temas como “Cuidados essenciais para o diabetes”.

A Capacitação Estadual para o Controle da Diabetes e Hipertensão na Unidade é realizada por uma equipe de profissionais que garante atendimento diário aos maranhenses. A diretora técnica, Lícia Warwick Dourado, ressalta que o empenho da equipe tem sido contínuo para garantir atendimento de qualidade no CEMESP.

Pacientes recebem orientações sobre Diabetes e Hipertensão na sala de espera do CEMESP

Pacientes recebem orientações sobre Diabetes e Hipertensão na sala de espera do CEMESP

Doenças Crônicas – De acordo com o Ministério da Saúde (MS), entre a população adulta, são mais de 30 milhões de hipertensos e 12 milhões de diabéticos no Brasil. Praticar exercícios físicos, não consumir bebidas alcoólicas, não fumar e ter uma alimentação regrada são algumas formas de levar uma vida saudável sem as complicações dessas doenças.

A hipertensão e o diabetes são igualmente perigosos. No caso do diabetes, evitam-se problemas renais, cardiovasculares e até cegueira e amputações. Em relação à hipertensão, o agravo maior é o Acidente Vascular Cerebral (AVC).

O levantamento revela que, no Brasil, o indicador de diabetes aumenta com a idade e é quase três vezes maior entre os que têm menor escolaridade. Nas pessoas com idade entre 18 e 24 anos, por exemplo, o índice é de 0,9%. Já entre brasileiros de 35 a 44 anos, o índice é de 5,2% e, entre os com idade de 55 a 64 anos, o número chega a 19,6%. O maior registro, entretanto, é na população com 65 anos ou mais, que apresenta índice de 27,2%.

 

 

 

emserh

POSTAGENS

RECENTES


Equipe da rede estadual de saúde emociona paciente com ida à praia para rever o mar

Fotos: Laécio Fontenele “Só de estar aqui com vocês, com toda a equipe que me auxilia, que cuida da minha [...]

Moradores aprovam ações do Saúde na Praça em Magalhães de Almeida

“Essa ação é muito importante”, disse dona Neide Mildes de Araújo Silva Lima, de 46 anos, sobre o Saúde na [...]

Hospital Aquiles Lisboa realiza Semana da Enfermagem

Por Daucyana Castro O Hospital Aquiles Lisboa realizou, nesta semana, a VII Semana da Enfermagem, com o tema “A contextualização [...]