Campanha treina profissionais e agricultores para ajudar no combate ao fogo no Maranhão

Campanha é feita para reduzir índices de incêndios no estado. Foto: Divulgação

O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) e o Batalhão Ambiental do estado estão à frente da Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais e Queimadas, que começou no dia 14 deste mês. Ela vai até o fim do período de estiagem e tem cunho educativo com palestras em escolas e universidades.

Como parte da campanha, brigadistas, fazendeiros e agricultores também recebem treinamento para ajudar na prevenção e no combate ao fogo.

O treinamento prioriza a segurança nos trabalhos que envolvam fogo.  Os fazendeiros não vão apagar os incêndios sozinhos, mas iniciar o combate enquanto os bombeiros se deslocam até as ocorrências.

Por conta de diversos fatores, entre eles a grande área de vegetação e o clima tropical, o Maranhão está sujeito a focos de queimadas. De acordo com dados de dezembro de 2016 do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), houve redução considerável na quantidade de ocorrências em alguns estados brasileiros. No Maranhão essa queda foi de 13% em relação à média histórica que compreende de 1998 a 2015.

Segundo o tenente coronel do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão e também coordenador geral da campanha no estado, Carlos Mendes, o objetivo da iniciativa é primeiramente adotar medidas de prevenção a queimadas

“A campanha é preventiva e, se necessário, faremos o pronto emprego de pessoal capacitado no combate aos incêndios florestais e queimadas em todo o estado, principalmente nos pontos onde existem mais focos, como as áreas estaduais e federais protegidas no Maranhão”, diz.

Região metropolitana
Ele acrescenta que a campanha vai incluir a Grande Ilha. Embora tenha chovido bastante nos últimos meses choveu na região metropolitana de São Luís, a vegetação cresceu muito e pode causar problemas quando começar o período de estiagem. “Toda essa vegetação pode se tornar material combustível para alimentar possíveis chamas e também ganhar grandes proporções. Estamos cautelosos quanto a isso e, por enquanto, o trabalho na capital envolve palestras educativas em escolas da rede pública e particulares para a prevenir a ocorrência de queimadas”, diz.

Já nas demais regiões do estado, além das palestras educativas, a campanha capacita brigadistas para atuação imediata em casos de queimadas.

Timon
Na região de Timon, serão capacitados bombeiros civis e militares do município e do Piauí. “A região foi escolhida porque o local ainda oferece grandes riscos de queimadas.”

Ainda segundo ele, o curso vai preparar mais mão de obra especializada para casos de grandes proporções. “Com essa qualificação, aumentaremos o efetivo de bombeiros militares especializados em situações de combate a incêndios em florestas e áreas de risco de todo o estado e, assim, teremos maior emprego de material humano em casos considerados complexos”, afirma o tenente coronel.

A campanha envolve também outros órgãos como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Batalhões de Corpo de Bombeiros de outros municípios e a Polícia Militar do Maranhão (PMMA), com o Batalhão Ambiental.

Campanha é feita para reduzir índices de incêndios no estado. Foto: Divulgação

Powered by WPeMatico