Assistência Farmacêutica do Maranhão realizou mais de 260 mil atendimentos em 2019

A Assistência Farmacêutica do Estado realizou mais de 260 mil atendimentos em 2019, superando, pelo quarto ano consecutivo, a meta do serviço farmacêutico ambulatorial do Maranhão. A meta era fazer 172 mil atendimentos, mas foram feitos 261.864; um aumento de 52%. Somente a Farmácia de Medicamentos Especializados (FEME) totalizou 215.763 atendimentos.

De acordo com o gestor estadual da Assistência Farmacêutica da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Sandro Monteiro, a garantia de recebimento da medicação é o principal responsável para o aumento de atendimentos. “Atualmente, o Maranhão conta com 250 itens disponíveis, 38 mil pacientes cadastrados e média de 1.200 atendidos por dia”, afirmou.

Além da Farmácia de Medicamentos Especializados (FEME), integram a Assistência Farmacêutica do Estado os serviços de dispensação de análogos de insulina para pacientes com Diabetes Tipo 1, dispensação administrativa de medicamentos do elenco estadual e o Programa de Assistência às crianças com intolerância alimentar (Programa do Leite), que juntos somaram 46.101 atendimentos.

A queda na judicialização para aquisição de medicamentos foi outro fator que possibilitou ultrapassar a meta estabelecida, evidenciando a transparência e o diálogo permanente com a Justiça Estadual para melhor atender os pacientes maranhenses.

FEME

A Farmácia de Medicamentos Especializados é um serviço que oferece farmácia de alta complexidade a usuários da rede pública. Em 2018, foram realizados 210.168 atendimentos, enquanto em 2019, esse quantitativo aumentou para 215.763.

O serviço contempla três grupos distintos: aqueles cujo financiamento está sob a responsabilidade exclusiva da União; os financiados exclusivamente pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) e medicamentos adquiridos pelos estados com transferência de recursos financeiros pelo Ministério da Saúde, na modalidade Fundo a Fundo.

Segundo o gestor geral da FEME, Pedro Satiro, diálogo e investimentos foram fatores decisivos pelo aumento dos atendimentos. “Temos estabelecido bom relacionamento com a classe médica, de forma a fazê-la conhecer o serviço. Além disso, também buscamos oferecer um espaço que seja confortável, seguro, com profissionais capacitados para dar toda assistência necessária aos pacientes”, disse.

Transplantada dos rins há 10 anos, Maria dos Milagres Aguiar, de 42 anos, natural de Cedral, é usuária da FEME desde a inauguração do serviço. “Todos os meses, eu preciso vir fazer minhas consultas de rotina, então aproveito para buscar minha medicação aqui. Não tenho do que me reclamar, o atendimento e o ambiente são bons e até mesmo quando surgem imprevistos, eles são resolvidos de forma rápida, o que não atrapalha o meu tratamento”, compartilhou.

A Farmácia atende todos os 217 municípios do Estado. Para pessoas que não podem buscar o medicamento na sede, em São Luís, é possível fazer a retirada do fármaco com auxílio de farmacêuticos cadastrados em cada cidade. O atendimento ocorre mediante agendamento.

Economia

A criação do Consórcio Nordeste, instrumento de administração para melhorar os gastos públicos formado pelos estados da região, garantiu mais economia e aumento da eficiência na oferta de medicamentos no Maranhão. Em novembro do ano passado, com a primeira compra conjunta do Consórcio, houve uma economia de R$ 48 milhões para os cofres públicos dos nove estados da região.

Por meio da compra conjunta, foram comprados 10 tipos de medicamentos de alto custo, no valor total de R$ 118 milhões – sem o consórcio, este valor seria de R$ 166 milhões. Para o Maranhão, a iniciativa representou uma economia de R$ 2,5 milhões, que serão investidos na aquisição de mais medicamentos, aumentando a oferta no Estado.

FONTE: Governo do Maranhão