Ações para prevenção das hepatites virais são intensificadas no Maranhão

Foto 1_Francisco Campos_SES_27072017 - Ações para prevenção das hepatites virais são intensificadas no EstadoEm referência ao dia 28 de julho, ‘Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais’, o Governo do Estado intensificou esta semana ações voltadas para a prevenção das hepatites, com conscientização da população e capacitação dos profissionais de saúde no trato da doença. Os sintomas associados as hepatites são cansaço, febre, mal estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados. Contudo, por serem doenças assintomáticas, muitas vezes os sintomas não se manifestam.

Para esclarecer sobre o histórico da doença, prevenção e tratamento, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) iniciou, na segunda-feira (25), uma série de mobilizações em unidades da rede estadual, as ações se estenderão até está quinta-feira (28). Na terça-feira (26), a equipe do Departamento de Hepatites Virais esteve no Centro de Especialidades Médicas e UPA da Cidade Operária e no Centro de Especialidades Médicas e Diagnóstico do Diamante (PAM Diamante).

“Eu já tive hepatite B e acho que, muitas vezes, a pessoa acaba ficando mais doente porque não tem as informações certas. Hoje, ouvindo a palestra que eles fizeram, pude perceber o quanto uma atitude tão simples como a testagem rápida pode influenciar na cura da doença, porque quanto antes se iniciar o tratamento, melhor será para o paciente”, contou a comerciante Alzira Santos, de 48 anos, que esteve no PAM Diamante acompanhando o marido em uma consulta.

Há cinco anos, quando precisou realizar o tratamento para combater a hepatite B, Alzira encontrou dificuldades no atendimento na rede pública. Hoje, ela diz observar que os serviços de saúde ficaram mais acessíveis. “Percebemos que este governo esta preocupado com a saúde. Nunca tinha visto uma equipe que nem é do hospital fazer uma palestra assim só para conscientizar a população. Quando eu estive doente era uma luta, hoje observo que muita coisa mudou na saúde, principalmente, nos hospitais do Estado”, considerou.

Para o diretor-geral do PAM, Phill Camarão, a ação pontual deve ser repercutida periodicamente. “Essas campanhas têm condições de fazer parte permanente da conscientização da população. A hepatite é uma doença perigosa que, inclusive, me acometeu. Passei 20 anos sem saber que tinha e, quando descobri, já era necessário fazer um transplante de fígado. Por isso, é importante fazer os exames e identificar logo se possui, ou não, a sorologia. Hoje estou livre da hepatite C, mas foi um sofrimento enorme, que pode ser tranquilamente evitado se as pessoas procurarem a testagem rápidas para descobrirem precocemente”, ressaltou.

WEBCONFERÊNCIA

 Outras ações têm sido realizadas por meio do Departamento de Hepatites Virais da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Na terça-feira (26), com o suporte da sala Telessaúde, no Hospital Universitário Presidente Dutra, foi promovida uma webpalestra com o tema ‘A importância da testagem rápida como ferramenta de diagnóstico precoce das Hepatites B e C’.

A transmissão teve o objetivo prioritário de alcançar as equipes da Atenção Primária das 19 regionais de saúde do Maranhão.  “Essa é uma ferramenta de fácil acesso e que, na verdade, pode ser vista por pessoas de todo o Brasil que queiram acessar a palestra. Estamos focados em reforçar a importância de ampliar a assistência na atenção primária, de forma que todos que possuem a sorologia sejam diagnosticados precocemente”, explicou a coordenadora estadual do Departamento de Hepatites Virais, Ana Karla Guimarães.