Ações da saúde do Governo estadual são apresentadas em congresso em São Luís

 Secretário Carlos Lula no I Congresso Interdisciplinar do Instituto Florence. (Foto: Francisco Campos)

Secretário Carlos Lula no I Congresso Interdisciplinar do Instituto Florence. (Foto: Francisco Campos)

As ações do Governo do Estado na área da saúde foram apresentadas nesta quarta-feira (8) no I Congresso Interdisciplinar do Instituto Florence, que acontece no Rio Poty Hotel até esta quinta-feira (9) e na sede do instituto na sexta feira (10). A apresentação foi feita pelo secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, na mesa-redonda “Desafios da Gestão da Saúde Pública para a garantia de direitos fundamentais”.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, mostrou os avanços alcançados nos últimos três anos na saúde do Estado, desde que o governador Flávio Dino assumiu o Executivo estadual. A proposta, explicou o gestor, é descentralizar os serviços de saúde da capital, regionalizando o atendimento através dos hospitais regionais, dos quais seis já foram entregues (Pinheiro, Presidente Dutra, Imperatriz, Bacabal, Santa Inês e Balsas).

Outras iniciativas, como a Unidade de Oncologia Pediátrica, inaugurada recentemente em Imperatriz, a Casa de Apoio Ninar e o Centro Especializado em Reabilitação e Promoção de Saúde (CER), ambos na capital, foram listados como referência em atendimento humanizado e especializado. “Nosso desafio é tentar dar uma lógica à rede estadual de saúde, fazendo mais com menos. As pessoas, quando buscam o serviço de saúde, procuram uma experiência. Além do atendimento, elas procuram cuidado. E é esse nosso produto: o cuidado com as pessoas”, reforçou.

A coordenadora de extensão do Instituto Florence, Ana Maria Marques, destacou durante o evento a eficiência do Centro Especializado em Reabilitação e Promoção de Saúde (CER). “Meu filho desenvolveu uma síndrome há uns seis anos em função de uma vacina. Passei anos em clínicas particulares. Quando fui encaminhada para o serviço público, fiquei com medo, mas sou testemunha da eficiência e cuidados dos profissionais do CER. Meu filho que não engatinhava, nem subia escadas, hoje faz tudo isso e ainda pega objetos no chão sozinho. Foi uma evolução grande em pouco tempo”, contou ao público presente.

O secretário de Estado da Saúde finalizou a apresentação destacando a importância dos saberes das quatro áreas dialogarem para o crescimento da educação e para a formação de profissionais mais completos e conscientes. “Precisamos do olhar crítico da academia para os problemas da sociedade. É ela quem pode também nos propor soluções. A secretaria sempre estará de portas abertas para a universidade”, afirmou.

Participaram da mesa-redonda, Allan Patrício, coordenador de Saúde Bucal da Secretaria de Estado da Saúde (SES); Sabrina Araújo, superintendente municipal da Estratégia de Saúde da Família; e Eloisa Ribeiro, secretária municipal de Saúde de Barra do Corda. Entre o público, professores, universitários e profissionais dos quatro cursos oferecidos pela instituição de ensino (Farmácia, Odontologia, Enfermagem e Direito).

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde(SES)