Ação inédita leva saúde preventiva para áreas quilombolas

 

Serviços de saúde foram destaque na Caravana Maranhão Quilombola. (Foto: Márcio Sampaio)

Com o programa Caravana Maranhão Quilombola, o Governo do Estado levou mais ações em saúde para os quilombos de Santo Antônio dos Pretos e Santa Joana, em Codó. Foram registrados mais de dois mil atendimentos na primeira edição da ação deste ano, realizada entre os dias 3 e 4 de maio, respectivamente.

O programa é uma iniciativa inédita do Governo do Estado, com ações desenvolvidas por meio da Secretaria de Estado de Igualdade Racial (SEIR), em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Em cada caravana são oferecidos diversos tipos de serviços, como imunização, atendimento e orientação em saúde bucal, atendimento médico, teste rápido para HIV, Hepatites B e C, Sífilis, além de rodas de conversas com a população.

Para o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, a Caravana Maranhão Quilombola mostra o esforço do Governo do Estado para melhorar a assistência em saúde para todos os maranhenses. “A política estadual de saúde com integração da população negra, comunidades tradicionais de matriz africana do Maranhão representa um marco histórico para o fortalecimento da saúde pública e de qualidade e mostra o compromisso do governador Flávio Dino com toda a população no estado”, frisou o secretário Carlos Lula.

Em Santo Antônio dos Pretos, 1.100 pessoas participaram da Caravana Maranhão Quilombola e tiveram acesso a ações de prevenção e cuidado das doenças mais prevalentes entre a população negra. Já em Santa Joana, as equipes de saúde da SES atenderam 1.233 pessoas. Ao todo 5.696 medicamentos foram distribuídos nos dois quilombos durante a execução da ação do programa.

Caravana Maranhão Quilombola levou atendimento à comunidades tradicionais. (Foto: Divulgação)

A população quilombola também recebeu 6.290 preservativos (masculino e feminino) e participou de palestras educativas em saúde bucal. As mulheres realizaram, ainda, exames preventivos de câncer do colo do útero.

Para a chefe do Departamento de Educação em Saúde da Secretaria Adjunta da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, Claudiana Cordeiro, estas atividades possibilitam o desenvolvimento dos quilombos, ampliando o acesso a serviços básicos de saúde para melhorar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e a qualidade de vida da população.

“É uma ação de grande importância, pois beneficia comunidades rurais distantes da sede do município e que por isso tem dificuldade no acesso aos serviços públicos”, afirmou.

Em 2017, a Caravana Maranhão Quilombola foi realizada em seis municípios prioritários: Cururupu, Santa Helena, Alcântara, Itapecuru, Icatu e Serrano do Maranhão. Neste ano, o número de municípios considerados prioritários aumentou para oito cidades maranhenses: Viana, Pinheiro, Pedro do Rosário, Pirapemas, Peritoró, São Luís Gonzaga, Vargem Grande e Codó.

Cronograma da Caravana Maranhão Quilombola
Viana – 15 e 16 de maio
Pedro do Rosário – 24 e 25 maio
Pinheiro – 29 e 30 de maio
Vargem Grande – 4 e 5 de junho
Pirapemas – 15 de junho
Peritoró – 19 e 20 de junho
São Luís Gonzaga – 22 de junho